Seminário de divulgação das Pesquisas de Goiás acontecerá em 23/05

Na quinta-feira, 23/05, o Projeto Rural Sustentável - Cerrado irá promover mais um Seminário de divulgação das Pesquisas apoiadas pelo Projeto, desta vez, no estado de Goiás. O evento acontecerá a partir das 8h30 na Embrapa Arroz e Feijão, em Santo Antônio de Goiás. Serão apresentadas 10 pesquisas que estão impulsionando avanços e inovações para uma produção mais sustentável no campo.

Estão sendo disponibilizadas 80 vagas gratuitas para o público geral, portanto, para participar, é necessário realizar inscrição por meio deste formulário.

Confira mais detalhes sobre as pesquisas que serão apresentadas no evento, sendo seis selecionadas pelo Edital de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) e quatro de Pesquisa Direcionada (PD):


  • “O pequeno produtor rural 4.0: tecnologias, formação, conservação e consumo sustentável no nordeste goiano” – por Adriano Antonio Brito Darosci.
  • “Centro de Referência de Biogás e Biofertilizante para Produção Sustentável: Biomassa, Dejetos Animais e Resíduos Agroindustriais” – por Bruno Couto.
  • “Validação de modelos para análise de oportunidades de mitigação da emissão de gases de efeito estufa em sistemas de intensificação pecuária no Cerrado” – por Claudia Pozzi Jantalia.
  • “Quais impactos do sistema ILPF no solo e no fluxo de gases de efeito estufa, frente a outros usos e ocupações do solo em três regiões de Goiás?” – por Emerson Trogello.
  • “Avaliação da Sustentabilidade Hidro-ambiental e Socioeconômica da Restauração de Pastagens na Região da APA das Nascentes do Rio Vermelho–GO” – por Henrique Marinho Leite Chaves.
  • “Diagnóstico e monitoramento de serviços ecossistêmicos do bioma Cerrado no norte de Goiás como apoio à agricultura familiar” – por Manuel Ferreira.
  • “A abordagem Nexus na Integração-lavoura-pecuária-floresta (ILPF): Uma questão de segurança alimentar, hídrica e energética” – por Bruno José Rodrigues Alves.
  • “Aplicação da Internet das coisas (IoT) no contexto da integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF)” – por Kleber Sampaio.
  • “Goiás ABCNet – Tecnologias para maximizar o sequestro de carbono e produtividade em sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta em Goiás” – por Pedro Luiz Machado.
  • “Desenvolvimento e adaptação de sistemas ILPF visando à intensificação sustentável da agropecuária no Cerrado” – por Robélio Leandro Marchão.
  • “O pequeno produtor rural 4.0: tecnologias, formação, conservação e consumo sustentável no nordeste goiano” – por Adriano Antonio Brito Darosci.
  • “Centro de Referência de Biogás e Biofertilizante para Produção Sustentável: Biomassa, Dejetos Animais e Resíduos Agroindustriais” – por Bruno Couto.
  • “Validação de modelos para análise de oportunidades de mitigação da emissão de gases de efeito estufa em sistemas de intensificação pecuária no Cerrado” – por Claudia Pozzi Jantalia.
  • “Quais impactos do sistema ILPF no solo e no fluxo de gases de efeito estufa, frente a outros usos e ocupações do solo em três regiões de Goiás?” – por Emerson Trogello.
  • “Avaliação da Sustentabilidade Hidro-ambiental e Socioeconômica da Restauração de Pastagens na Região da APA das Nascentes do Rio Vermelho–GO” – por Henrique Marinho Leite Chaves.
  • “Diagnóstico e monitoramento de serviços ecossistêmicos do bioma Cerrado no norte de Goiás como apoio à agricultura familiar” – por Manuel Ferreira.
  • “A abordagem Nexus na Integração-lavoura-pecuária-floresta (ILPF): Uma questão de segurança alimentar, hídrica e energética” – por Bruno José Rodrigues Alves.
  • “Aplicação da Internet das coisas (IoT) no contexto da integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF)” – por Kleber Sampaio.
  • “Goiás ABCNet - Tecnologias para maximizar o sequestro de carbono e produtividade em sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta em Goiás” – por Pedro Luiz Machado.
  • “Desenvolvimento e adaptação de sistemas ILPF visando à intensificação sustentável da agropecuária no Cerrado” – por Robélio Leandro Marchão.

Clique aqui e Acesse a programação completa do Seminário de Pesquisas de Goiás.

Sobre o PRS - Cerrado e o investimento em pesquisas

O PRS - Cerrado visa promover a geração de conhecimento e fortalecer a massa crítica de instituições de ensino, pesquisa e desenvolvimento e pesquisadores(as) envolvidos(as) nas temáticas que englobam a adoção de tecnologias de baixa emissão de carbono no Cerrado. Para isso, fornece apoio financeiro para a execução de projetos de pesquisa em duas linhas de atuação:

  • Edital de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) – destinado a instituições de ensino e pesquisa e seus pesquisadores(as), visa atrair novas iniciativas e inovações direcionadas para sistemas sustentáveis de produção agropecuária com foco na agropecuária de baixa emissão de carbono e inovações tecnológicas e de mercado nos estados de atuação do projeto;
  • Pesquisas Direcionadas – engloba os projetos que objetivam responder às principais lacunas e demandas de conhecimento atuais no tema e nas tecnologias apoiadas pelo projeto, além de acompanhar e monitorar pesquisas prioritárias para o alcance dos objetivos do projeto.

Com o investimento de mais de 12 milhões de reais, o PRS - Cerrado apoia 35 pesquisas científicas agrupadas por temáticas, sendo 13 delas da linha das Pesquisas Direcionadas e 22 contempladas pelo processo de seleção do Edital de Pesquisa e Desenvolvimento.


Retrospectiva dos Dias de Campo do PRS – Cerrado em abril

Em abril, o PRS – Cerrado realizou 27 Dias de Campo (DCs) nos quatro estados de atuação do projeto: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. Os DCs aconteceram em Unidades Demonstrativas (UDs) e Unidades Multiplicadoras (UMs) do projeto e reuniram 1.045 participações, dentre produtores e produtoras rurais, representantes de organizações socioprodutivas, estudantes, técnicos(as) e instituições de ATER, palestrantes qualificados, além das instituições que nos apoiam localmente.

O objetivo desses DCs é realizar uma troca de experiências e conhecimentos a respeito da utilização de novas tecnologias sustentáveis no campo, tendo em foco a Integração Lavoura Pecuária Floresta (ILPF), a Recuperação de Pastagens Degradadas (RPD) e os Sistemas Agroflorestais (SAFs). Além de todo o conhecimento técnico repassado, os participantes podem ver os temas na prática, facilitando o aprendizado e propagando novos meios de se trabalhar com um campo mais sustentável.

ATER Coletiva

Dentre os 27 eventos que aconteceram ao longo do mês, 12 deles foram dedicados às ATERs Coletivas. Esses DCs fazem parte da trilha de UM do projeto e servem como um momento de intercâmbio de experiências entre as instituições de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) e os(as) nossos(as) beneficiários(as), destinado à criação de um espaço de troca e dúvidas relacionadas à implantação de tecnologias sustentáveis.

O PRS – Cerrado realiza os DCs mensalmente, caso tenha interesse em participar, procure o(a) monitor(a) de sua região ou acesse a agenda de maio para ficar por dentro dos próximos eventos.

Dias de Campo PRS - Cerrado
Dias de Campo PRS - Cerrado
Dias de Campo PRS - Cerrado
Dias de Campo PRS - Cerrado
Dias de Campo PRS - Cerrado
Dias de Campo PRS - Cerrado
Dias de Campo PRS - Cerrado

 


Realizadas as Oficinas de Integração das Organizações Socioprodutivas do PRS-Cerrado

Entre os dias 25 de abril e 07 de maio, foram promovidas as Oficinas de Integração das Organizações Socioprodutivas (OSPs) do PRS - Cerrado. Ao todo, aconteceram quatro encontros, um em cada estado de atuação – Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul – com a presença de 38 das 40 OSPs beneficiadas pelo Projeto. Também estiveram presentes nas oficinas os(as) coordenadores(as) e monitores(as) estaduais do PRS - Cerrado e representantes de instituições que nos apoiam localmente.

Entre os objetivos destes encontros, está a aproximação e mobilização das OSPs do PRS - Cerrado, esclarecer sobre o processo de aquisições e entrega dos Benefícios Coletivos, tirar dúvidas e proporcionar um momento de integração das OSPs por estado.

Bianca Cristina é uma produtora da Associação Dom José Mauro, de Uberlândia (MG), e esteve presente na oficina do estado. “Esse dia de oficina foi de muito aprendizado e foi muito agradável poder conhecer pessoas novas que, assim como eu, também acreditam no Projeto”, compartilha.

Previous
Next

Sobre os Benefícios Coletivos

Um dos momentos de destaque das Oficinas foi acerca do funcionamento dos Benefícios Coletivos. Esses benefícios fazem parte das ações de fortalecimento das Organizações Socioprodutivas (OSPs) e são providos por meio fundos não reembolsáveis, fornecidos pelo PRS - Cerrado às organizações locais de produtores(as). A partir deles, é possível realizar pequenos investimentos que ajudem a fortalecer as cadeias de valor da agricultura de baixa emissão de carbono, e o papel das organizações na produção e comercialização.

Fortalecimento de OSPs no Cerrado

O fortalecimento das Organizações Socioprodutivas (OSPs), e consequentemente, de Unidades Multiplicadoras (UMs), é um dos objetivos das ações do Projeto Rural Sustentável - Cerrado. Além dos Benefícios Coletivos, também é colocada em prática a elaboração de Planos de Negócio (PNs) junto às 40 OSPs. Os PNs têm como propósito ampliar e fortalecer o papel e as competências das organizações, permitindo maiores condições de sustentabilidade organizacional e de promoção e apoio para o coletivo de produtores(as) rurais vinculados(as) à organização.

Com isso, além da promoção de práticas produtivas sustentáveis e da agropecuária de baixa emissão de carbono, visando a melhoria produtiva, busca-se também o acesso qualificado ao mercado, contemplando as políticas públicas e incentivos existentes.


Pesquisas que impulsionam rural sustentável são apresentadas no Mato Grosso do Sul

Na quarta-feira, 08/05, aconteceu o primeiro Seminário de divulgação das Pesquisas apoiadas pelo Projeto Rural Sustentável - Cerrado, com foco no estado do Mato Grosso do Sul. Com o objetivo de apresentar as pesquisas que estão impulsionando avanços e inovações para uma produção mais sustentável no campo. O evento reuniu cerca de 80 participantes na Embrapa Gado de Corte, em Campo Grande (MS), dentre gestores públicos, pesquisadores(as), estudantes, produtores(as) rurais, Organizações Socioprodutivas parceiras do projeto, além de representante do Ministério de Agricultura e Pecuária (MAPA), e a equipe do Projeto.

Participaram da mesa de abertura: Dr. Antonio do Nascimento Ferreira Rosa, Chefe Geral da Embrapa Gado de Corte; Marília Ramos, Coordenadora de Campo do PRS - Cerrado; Márcio Alexandre Diório Menegazzo, Chefe da Divisão Desenvolvimento Rural (DDR-MS); e o Dr. Ladislau Araújo Skorupa, pesquisador da Embrapa Meio Ambiente e coordenador técnico científico das pesquisas do PRS - Cerrado.

Ao todo, 10 pesquisas do Mato Grosso do Sul foram apresentadas. Clique aqui e confira todos os detalhes sobre cada uma das pesquisas do estado.

“Eventos como esse são de extrema importância para nós que trabalhamos com ensino. Desta forma, nós sabemos exatamente o que levar para os nossos alunos que, no futuro, serão as pessoas que trabalharão com essas tecnologias. Além disso, é fundamental essa troca entre quem faz a pesquisa e quem vai de fato utilizar o resultado dela.”

Prof. Dra. Maria Aparecida do Nascimento, Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (UEMS), curso de Agronomia

"A importância dessa parceria do Projeto Rural Sustentável - Cerrado com a Embrapa se comprova a partir das demandas dos produtores para melhorar a produtividade de suas propriedades com sustentabilidade."

José Ubirajara Garcia, Embrapa

"O mais interessante desses eventos é ver diferentes pessoas de diferentes funções dialogando para buscarmos soluções em conjunto para os desafios da ciência, da bioeconomia e da Integração Lavoura-Pecuária-Floresta. Fiquei muito feliz de ver que estamos avançando na área com o apoio do Projeto Rural Sustentável - Cerrado e da Embrapa"

Reinaldo Lucena, pesquisador, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)

Previous
Next

O investimento em pesquisas no Estado do Mato Grosso do Sul

O PRS – Cerrado visa promover a geração de conhecimento e fortalecer a massa crítica de instituições de ensino, pesquisa e desenvolvimento e pesquisadores(as) envolvidos(as) nas temáticas que englobam a adoção de tecnologias de baixa emissão de carbono no Cerrado. Para isso, fornece apoio financeiro para a execução de projetos de pesquisa em duas linhas de atuação:

• Edital de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) – destinado a instituições de ensino e pesquisa e seus pesquisadores(as), visa atrair novas iniciativas e inovações direcionadas para sistemas sustentáveis de produção agropecuária com foco na agropecuária de baixa emissão de carbono e inovações tecnológicas e de mercado nos estados de atuação do projeto;
• Pesquisas Direcionadas – engloba os projetos que objetivam responder às principais lacunas e demandas de conhecimento atuais no tema e nas tecnologias apoiadas pelo projeto, além de acompanhar e monitorar pesquisas prioritárias para o alcance dos objetivos do projeto.

Com o investimento de mais de 12 milhões de reais, o PRS – Cerrado apoia 35 pesquisas científicas agrupadas por temáticas, sendo 13 delas da linha das Pesquisas Direcionadas e 22 contempladas pelo processo de seleção do Edital de Pesquisa e Desenvolvimento. Só no Estado de Mato Grosso do Sul o investimento foi de mais de R$ 1,9 milhão em 9 diferentes temáticas de pesquisa, dentre elas 6 unidades da Embrapa, o Instituto Homem Pantaneiro, a Universidade Federal do Mato Grosso do Sul e o Instituto Federal do Mato Grosso do Sul.


Saiba como foi o Evento de Abertura e a Aula Magna da 3ª Edição do Mestrado

Na última quinta-feira, 02 de maio, o PRS - Cerrado promoveu uma Aula Magna que marcou a Abertura da 3ª Edição do Mestrado Profissional, em parceria com a Universidade Federal de Lavras (UFLA). A convidada para a ocasião foi a Secretária de Inovação, Desenvolvimento Sustentável, Irrigação e Cooperativismo, Senhora Renata Bueno Miranda, do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA), que trouxe reflexões sobre o tema “Inovações e sustentabilidade na produção rural do Cerrado”.

O Cerrado é o grande agente integrador desse país, ele que desenvolveu e formou uma nação”, destaca Renata Miranda durante a Aula Magna. Para a Secretária, a história da agricultura na trajetória do Brasil enfatiza a importância da amplificação produtiva sustentável, quando se converge o produzir e o sustentável. “Quanto mais eu intensifico a agricultura com cultivos integrados e práticas sustentáveis, mais é possível aumentar a quantidade de produção, preservar aquela terra e emitir menos gases de efeito estufa”, explica.

Além disso, a representante do MAPA ressalta que é preciso reinterpretar a agricultura como um setor que garante a resiliência de comunidades que estão inseridas no Cerrado, capaz de promover ações que garantam a segurança alimentar das famílias. Ela terminou o momento convidando a todos e todas que fizessem uma reflexão sobre o poder das ações quando viramos agentes de um modelo justo e sustentável para as gerações futuras.

Ainda na parte acadêmica do Evento, contamos com a presença do Reitor da UFLA, Professor João Chrysostomo de Resende Júnior, universidade parceira deste Mestrado.

Também estiveram presentes, como integrantes da mesa institucional do Evento, o Diretor Geral do PRS - Cerrado, Tadeu Assad, a Coordenadora de Capacitação do PRS - Cerrado, Melissa Curi e o Coordenador-Geral de Mudanças do Clima e Agropecuária Conservacionista, e Diretor Substituto do Departamento de Produção Sustentável e Irrigação, Senhor Adriano Santhiago, do MAPA.

O Evento de Abertura e Aula Magna da 3ª Edição do Mestrado Profissional, em parceria com a UFLA, está disponível no canal do IABS no YouTube, o IABSTV. Clique aqui e assista agora.

Mestrado Profissional e o Programa de Capacitação

O Mestrado Profissional em Mudanças Climáticas e Agropecuária de Baixa Emissão de Carbono do PRS - Cerrado, em parceria com a Universidade Federal de Lavras (UFLA), é uma das ações do Programa de Capacitação do projeto, que tem como objetivo capacitar, qualificar e aperfeiçoar profissionais em práticas produtivas sustentáveis, gestão da propriedade e em tecnologias e inovação para o campo.

Na mesa institucional do Evento de Abertura, o Diretor-Geral do PRS - Cerrado, Tadeu Assad, destaca alguns dos objetivos do projeto, por meio das ações de Capacitação. Em suas palavras: “Promover a sustentabilidade no meio rural e buscar práticas para uma agricultura de baixa emissão de carbono. E é por meio das nossas ações formativas na Capacitação que construímos um legado, pois o conhecimento permeia e deve ser sempre fortalecido”, ressalta Tadeu.

O Mestrado Profissional do projeto, em parceria com a UFLA, é uma das ações formativas da Capacitação, e tem como temáticas a mitigação da emissão de gases de efeito estufa (GEE), a redução de desmatamento, com manutenção ou ampliação da produção agropecuária, as práticas integradas e sustentáveis de produção, e a conservação da biodiversidade no Cerrado, entre outras.


Confira a agenda dos Dias de Campo do PRS – Cerrado em maio

Em maio, o PRS – Cerrado realizará 17 Dias de Campo (DCs), que acontecerão em 16 municípios localizados nos quatro estados de atuação do projeto: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. Durante estes encontros, produtores e produtoras rurais que já possuem uma produção sustentável recebem palestras e proporcionam trocas de experiências, sempre com o intuito de sensibilizar outros(as) produtores(as) rurais para a implementação da agropecuária de baixa emissão de carbono.

Além dos tradicionais encontros, neste mês também serão realizados os Dias de Campo de ATER Coletiva, que tem como objetivo aproximar as instituições de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) e as Organizações Socioprodutivas (OSPs), com diferentes assuntos mais pertinentes para cada OSP.

Os eventos são abertos para todos(as) interessados(as) no tema e que buscam contribuir para um rural mais sustentável. Caso tenha interesse em participar, procure o(a) monitor(a) de sua região: https://www.ruralsustentavel.org/projeto/como-atuamos/

Confira as datas de cada evento no mapa abaixo:


PRS - Cerrado promove Seminário de divulgação das Pesquisas do Mato Grosso do Sul

O Projeto Rural Sustentável - Cerrado irá promover, na quarta-feira, 08/05, o primeiro Seminário de divulgação das Pesquisas apoiadas pelo Projeto. O evento acontecerá a partir das 8h30 na Embrapa Gado de Corte, em Campo Grande, no estado do Mato Grosso do Sul. Serão apresentadas 10 pesquisas que estão impulsionando avanços e inovações para uma produção mais sustentável no campo.

Estão sendo disponibilizadas 100 vagas gratuitas para o público geral, portanto, para participar, é necessário realizar inscrição por meio deste formulário.

Confira mais detalhes sobre as pesquisas que serão apresentadas no evento, sendo quatro selecionadas pelo Edital de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) e seis de Pesquisa Direcionada (PD):


  • “Estequiometria da matéria orgânica do solo e dos resíduos vegetais como estratégia para potencializar o incremento do carbono nos solos agrícolas”  –  Descubra como avaliar a qualidade do solo e potencializar o sequestro de Carbono, coordenada e a ser apresentada pelo pesquisador Ademir Fontana da Embrapa Solos.
  • “Monitoramento da expansão dos sistemas de integração” – Desvendando os Segredos da Agricultura Sustentável, coordenada pela pesquisadora Betina Kellerman, do Instituto Homem Pantaneiro,  a ser apresentada pela Dra. Angélica Guerra.
  • “Comparativo de sistemas de cultivo em diferentes regiões do Mato Grosso do Sul” – Entenda o segredo para uma agricultura mais verde e eficiente, coordenada e a ser apresentada pelo pesquisador Élcio dos Santos do Instituto Federal do Mato Grosso do Sul.
  • “Estudo ecológico, etnobotânico e sócio econômico de Dypteryx alata Vog. (Baru) em Nioaque–MS” – Explorando o Potencial do Baru em Nioaque, MS, coordenada e a ser apresentada pelo pesquisador Reinaldo Lucena da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul.
  • “URTPs em Mato Grosso do Sul: experimentos de longa duração contribuindo para validação e transferência de tecnologias em ILP e ILPF” – Descubra como a Pesquisa Transforma a Agropecuária em Mato Grosso do Sul, coordenada e a ser apresentada pelo pesquisador Alexandre Araújo da Embrapa Gado de Corte.
  • “A abordagem Nexus na Integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF): Uma questão de segurança alimentar, hídrica e energética” – Pesquisa Avalia Potencial de Tecnologias de Baixo Carbono no Cerrado em Alinhamento com KPI 6, coordenada e a ser apresentada pelo pesquisador Bruno Alves da Embrapa Agrobiologia.
  • “Desenvolvimento e Validação de um sistema de mensuração, relato e verificação (MRV) para a agropecuária de baixa emissão de carbono (ABC) aplicado ao Projeto Rural Sustentável – Cerrado”, coordenada pelo pesquisador Celso Manzatto, da Embrapa Meio Ambiente, e a ser apresentada pelo Dr. Ladislau Araújo Skorupa.
  • “Monitoramento de sistemas integrados de produção por meio de atributos de solo, plantas e ambientais em modelos físicos de longa duração” – Descubra o Futuro da Agricultura: Transformando o Campo com Sustentabilidade, coordenada e a ser apresentada pelo pesquisador Júlio Salton da Embrapa Agropecuária Oeste.
  • “Estimativa de desmatamento evitado e quantificação de serviços ecossistêmicos em municípios do bioma Cerrado” – Mapeando a Situação do Cerrado, coordenada e a ser apresentada pela pesquisadora Laurimar Vendrusculo da Embrapa Agrossilvilpastoril.
  • “Tecnologias em sistemas de Integração lavoura-pecuária-floresta para a intensificação sustentável” – coordenada e a ser apresentada pelo pesquisador José Pezzopane da Embrapa Pecuária Sudeste.
  • “Estequiometria da matéria orgânica do solo e dos resíduos vegetais como estratégia para potencializar o incremento do carbono nos solos agrícolas”  –  Descubra como avaliar a qualidade do solo e potencializar o sequestro de Carbono, coordenada e a ser apresentada pelo pesquisador Ademir Fontana da Embrapa Solos.
  • “Monitoramento da expansão dos sistemas de integração” – Desvendando os Segredos da Agricultura Sustentável, coordenada pela pesquisadora Betina Kellerman, do Instituto Homem Pantaneiro,  a ser apresentada pela Dra. Angélica Guerra.
  • “Comparativo de sistemas de cultivo em diferentes regiões do Mato Grosso do Sul” – Entenda o segredo para uma agricultura mais verde e eficiente, coordenada e a ser apresentada pelo pesquisador Élcio dos Santos do Instituto Federal do Mato Grosso do Sul.
  • “Estudo ecológico, etnobotânico e sócio econômico de Dypteryx alata Vog. (Baru) em Nioaque–MS” – Explorando o Potencial do Baru em Nioaque, MS, coordenada e a ser apresentada pelo pesquisador Reinaldo Lucena da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul.
  • “URTPs em Mato Grosso do Sul: experimentos de longa duração contribuindo para validação e transferência de tecnologias em ILP e ILPF” – Descubra como a Pesquisa Transforma a Agropecuária em Mato Grosso do Sul, coordenada e a ser apresentada pelo pesquisador Alexandre Araújo da Embrapa Gado de Corte.
  • “A abordagem Nexus na Integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF): Uma questão de segurança alimentar, hídrica e energética” – Pesquisa Avalia Potencial de Tecnologias de Baixo Carbono no Cerrado em Alinhamento com KPI 6, coordenada e a ser apresentada pelo pesquisador Bruno Alves da Embrapa Agrobiologia.
  • “Desenvolvimento e Validação de um sistema de mensuração, relato e verificação (MRV) para a agropecuária de baixa emissão de carbono (ABC) aplicado ao Projeto Rural Sustentável - Cerrado”, coordenada pelo pesquisador Celso Manzatto, da Embrapa Meio Ambiente, e a ser apresentada pelo Dr. Ladislau Araújo Skorupa.
  • “Monitoramento de sistemas integrados de produção por meio de atributos de solo, plantas e ambientais em modelos físicos de longa duração” – Descubra o Futuro da Agricultura: Transformando o Campo com Sustentabilidade, coordenada e a ser apresentada pelo pesquisador Júlio Salton da Embrapa Agropecuária Oeste.
  • “Estimativa de desmatamento evitado e quantificação de serviços ecossistêmicos em municípios do bioma Cerrado” – Mapeando a Situação do Cerrado, coordenada e a ser apresentada pela pesquisadora Laurimar Vendrusculo da Embrapa Agrossilvilpastoril.
  • “Tecnologias em sistemas de Integração lavoura-pecuária-floresta para a intensificação sustentável” – coordenada e a ser apresentada pelo pesquisador José Pezzopane da Embrapa Pecuária Sudeste.

Clique aqui e Acesse a programação completa do Seminário de Pesquisas do Mato Grosso do Sul.

Sobre o PRS - Cerrado e o investimento em pesquisas

O PRS - Cerrado visa promover a geração de conhecimento e fortalecer a massa crítica de instituições de ensino, pesquisa e desenvolvimento e pesquisadores(as) envolvidos(as) nas temáticas que englobam a adoção de tecnologias de baixa emissão de carbono no Cerrado. Para isso, fornece apoio financeiro para a execução de projetos de pesquisa em duas linhas de atuação:

  • Edital de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) – destinado a instituições de ensino e pesquisa e seus pesquisadores(as), visa atrair novas iniciativas e inovações direcionadas para sistemas sustentáveis de produção agropecuária com foco na agropecuária de baixa emissão de carbono e inovações tecnológicas e de mercado nos estados de atuação do projeto;
  • Pesquisas Direcionadas – engloba os projetos que objetivam responder às principais lacunas e demandas de conhecimento atuais no tema e nas tecnologias apoiadas pelo projeto, além de acompanhar e monitorar pesquisas prioritárias para o alcance dos objetivos do projeto.

Com o investimento de mais de 12 milhões de reais, o PRS - Cerrado apoia 35 pesquisas científicas agrupadas por temáticas, sendo 13 delas da linha das Pesquisas Direcionadas e 22 contempladas pelo processo de seleção do Edital de Pesquisa e Desenvolvimento.


3ª Edição do Mestrado Profissional terá Aula Magna com Renata Bueno, do MAPA

No dia 02 de maio, quinta-feira, às 11h, acontecerá o Evento de Abertura da 3ª Edição do Mestrado Profissional do Projeto Rural Sustentável - Cerrado, em parceria com a Universidade Federal de Lavras (UFLA). Dentro do evento, será realizada a Aula Magna do Mestrado com a convidada Renata Bueno Miranda, Secretária de Inovação, Desenvolvimento Sustentável, Irrigação e Cooperativismo do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA), junto ao tema "Inovações e sustentabilidade na produção rural do Cerrado". As mesas de debate vão ser abertas ao público e transmitidas de forma online pelo canal do IABS no YouTube, o IABSTV.

O evento de abertura será dividido em duas partes: a institucional, com representantes do Reino Unido, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) e do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS); e a parte acadêmica, com a participação do Reitor da UFLA, João Chrysostomo de Resende Júnior, e a convidada da Aula Magna, Renata Bueno Miranda.

Confira a programação completa:

11h – Abertura Institucional
11h15 – Parceiros Acadêmicos
João Chrysostomo de Resende Júnior, Reitor UFLA
11h30 – Aula Magna
Renata Bueno Miranda, Secretária SDI/MAPA
12h – Encerramento

Sobre o Mestrado Profissional

O Mestrado é uma das ações do Programa de Capacitação do PRS – Cerrado, que tem como objetivo capacitar, qualificar e aperfeiçoar profissionais em práticas produtivas sustentáveis, gestão da propriedade e em tecnologias e inovação para o campo. As principais temáticas debatidas durante o curso são: mitigação da emissão de gases de efeito estufa (GEE), redução de desmatamento com manutenção ou ampliação da produção agropecuária, práticas integradas e sustentáveis de produção, conservação da biodiversidade, entre outras.

Edições anteriores

Esta já é a 3ª Edição do Mestrado Profissional em Mudanças Climáticas e Agropecuária de Baixa Emissão de Carbono do PRS – Cerrado, em parceria com a Universidade Federal de Lavras (UFLA). A 1ª Edição, iniciada em 2022, já está promovendo a defesa de dissertação dos mestrandos, enquanto a 2ª Edição, iniciada em 2023, está em andamento com 25 estudantes. Ambas as edições também contaram com Aulas Magnas com a participação de renomados(as) pesquisadores(as) e especialistas, e podem ser assistidas aqui e aqui.

Clique aqui para saber mais sobre o Mestrado Profissional em Mudanças Climáticas e Agropecuária de Baixa Emissão de Carbono.


Coopera Cerrado: Estudantes goianos são premiados

No dia 11 de abril, 10 escolas do estado de Góias foram premiadas por suas participações na Jornada de Aprendizagem das Ações da Popularização da Produção Rural Sustentável e do Jogo Coopera Cerrado do ano de 2023. O evento aconteceu durante a manhã na Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), em Goiânia, e contou com 85 participantes, entre estudantes, professores(as), representantes de secretarias de educação do estado, pesquisadores(as), além da equipe técnica do PRS - Cerrado.

As atividades realizadas pelos estudantes fazem parte das Ações de Popularização do Projeto e consistem em vivências, oficinas, atividades de imersão e de trocas de experiências entre crianças e jovens, acerca do seu pertencimento à natureza no bioma Cerrado.

Os patamares do prêmio consistiram nos níveis Básico, Top, Super com o valor do prêmio podendo chegar até R$ 8 mil. Todos os recursos financeiros serão destinados ao financiamento de projetos elaborados pelas escolas para melhorias nas instalações e/ou promoção de atividades comunitárias e socioambientais.

As escolas premiadas de Goiás foram:

  • Escola Municipal Maria Bárbara Sucena
  • Escola Municipal Geraldo Rezende Mendonça – Ladico
  • Escola Municipal Geraldo Silvio de Lima
  • Centro de Ensino em Período Integral Dom Veloso
  • Escola Municipal Celina Leite Guimarães Mattos
  • Escola Municipal Rio Paraíso III
  • Escola Municipal Ponte de Pedra
  • Escola Estadual Dona Iayá
  • Escola Municipal Feliciana Ivo Pereira
  • Escola Municipal Ulisses Guimarães

Previous
Next

Em maio, será realizado um evento em Brasília (DF) para premiar as quatro escolas - uma por estado - que alcançaram a categoria Super Sustentável. Essas escolas ganharão um valor adicional de R$ 10 mil.


Coopera Cerrado: Estudantes de Mato Grosso do Sul e Minas Gerais são premiados

No dia 04 de abril, 20 escolas dos estados de Mato Grosso do Sul e Minas Gerais foram premiadas por suas participações na Jornada de Aprendizagem das Ações da Popularização da Produção Rural Sustentável e do Jogo Coopera Cerrado do ano de 2023. Os eventos contaram com a participação de estudantes, professores(as), representantes de secretarias de educação do estado, pesquisadores(as), além da equipe técnica do PRS - Cerrado.

As atividades realizadas pelos estudantes fazem parte das Ações de Popularização do Projeto e consistem em vivências, oficinas, atividades de imersão e de trocas de experiências entre crianças e jovens, acerca do seu pertencimento à natureza no bioma Cerrado.

Os patamares do prêmio consistiram nos níveis Básico, Top, Super com o valor do prêmio podendo chegar até R$ 8 mil. Todos os recursos financeiros serão destinados ao financiamento de projetos elaborados pelas escolas para melhorias nas instalações e/ou promoção de atividades comunitárias e socioambientais.

Mato Grosso do Sul

O evento aconteceu em Campo Grande, no Sindicato Rural, e contou com mais de 90 participações. Os prêmios foram destinados a 13 escolas, sendo elas:

  • Escola Municipal Professora Maria da Conceição
  • Escola Municipal Luis Cláudio Josué
  • Escola Municipal Rural Santa Guilhermina – Pólo
  • Escola Municipal Fábio Rodrigues Barbosa
  • Escola Municipal Aroeira
  • Centro Educacional Municipal Vereador Ilma Alves da Costa
  • Escola Estadual Hermelina Barbosa Leal
  • Escola Municipal Cotrisa de Baús-Polo
  • Escola Estadual Dolor Ferreira de Andrade
  • Escola Estadual Augusto Krug Netto
  • Escola Municipal Leonida La Rosa Balbuena
  • Escola Municipal Irma Araldi Kohl – Polo e Extensão Profª Maria Enedina Gonçalves Pereira
  • Escola Municipal Archangela Mourão Fontoura-Polo




























Minas Gerais

Mais de 40 pessoas estiveram presentes na Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ), em Sete Lagoas, para prestigiar as 07 escolas premiadas no estado. Foram elas:

  • Escola Estadual Coronel Tonico Franco
  • Escola Estadual Deputado Renato Azeredo – SEEMG
  • Escola Municipal Inácio de Oliveira Campos
  • Escola Municipal Domingas Camin
  • Escola Municipal Chico Cirilo
  • Escola Estadual Juvêncio Martins Ferreira
  • Escola Estadual Neusa Pimentel Barbosa

Em maio, será realizado um evento em Brasília (DF) para premiar as quatro escolas - uma por estado - que alcançaram a categoria Super Sustentável. Essas escolas ganharão um valor adicional de R$ 10 mil.