Unindo ciência e prática: conheça as ações de pesquisa do PRS – Cerrado

O PRS – Cerrado acredita que é unindo ciência e prática que a agropecuária de baixa emissão de carbono se torna, cada vez mais, uma realidade. Com o investimento de mais de 12 milhões de reais apoiamos 35 pesquisas científicas agrupadas por temáticas de acordo com nossos objetivos, sendo 13 delas do grupo das Pesquisas Direcionadas, desenvolvidas em parceria com a Embrapa, e 22 contempladas pelo processo de seleção do Edital de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D).

Mais de 500 pesquisadores(as) de diversas unidades da Embrapa, instituições de Ensino e Pesquisa, Empresas de Agronegócios, instituições do Terceiro Setor, dentre outros, estão envolvidos nas pesquisas.

E todas essas ações científicas e de inovação podem ser consultadas na primeira edição do  Livro das Pesquisas do PRS - Cerrado, lançado no fim do ano passado com atualizações anuais de seu conteúdo. O material traz informações a respeito das ações de pesquisa, contendo detalhes como resultados e impactos esperados, histórico de desenvolvimento das Pesquisas Direcionadas, metodologia do processo seletivo do Edital de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), bem como informações individuais sobre cada projeto que está sendo apoiado.

 

O PRS - Cerrado também aposta na tecnologia: está disponível o Mapa Interativo das Pesquisas, que é uma ferramenta para a divulgação dos avanços e resultados das pesquisas apoiadas. É mais uma forma de promover a transparência e a divulgação das ações de pesquisa e facilitar o acesso a informações pela sociedade.

                                                           

Pesquisas Direcionadas e Editais de pesquisa: entenda mais

No PRS – Cerrado, a pesquisa atua por duas frentes: Pesquisa Direcionada e Edital de P&D. Enquanto a frente Pesquisas Direcionadas traz uma parceria direta com diversas unidades da Embrapa, tendo grande parte das suas ações desenvolvidas em Unidades de Referência Tecnológica e de Pesquisa (URTPs) da Embrapa e/ou em UDs do projeto, a frente de Editais P&D é uma  chamada para novas iniciativas relacionadas a temas como a agropecuária de baixa emissão de carbono, inovação tecnológica e de mercado e sustentabilidade na produção.

As Pesquisas Direcionadas envolvem apoio financeiro às ações desenvolvidas em parceria com a Embrapa. Essas 13 pesquisas são agrupadas em 5 grandes grupos: IoT (internet das coisas); Avaliação econômica; Desmatamento evitado; Nexus água-energia-alimentação / MRV (Medição, Registro e Verificação) e Sistemas de produção por meio das URTPs. Cada um desses temas majoritários apresenta uma série de linhas de pesquisa, sempre com foco nos benefícios sustentáveis para o público-alvo e com a preocupação do PRS – Cerrado em repassar o conhecimento para a sociedade de forma acessível.

Já com o Edital de Pesquisa, o foco é inovação e a contribuição que isso gera para sociedade, com compartilhamento de conhecimento de forma acessível. O objetivo é a seleção de projetos inovadores de pesquisa e desenvolvimento (P&D) focados na agropecuária de baixa emissão de carbono e inovações tecnológicas e de mercado em áreas do Cerrado, além de promover uma interação entre a prática e as instituições de P&D no país. Com chamada finalizada em setembro de 2021, o PRS – Cerrado aprovou, ao todo, 22 projetos: seis em Goiás, seis em Minas Gerais, quatro em Mato Grosso do Sul e seis em Mato Grosso. Dentre os aprovados, há universidades e institutos federais, empresas públicas, institutos de pesquisa e instituições do terceiro setor.


Seminário de Integração das Pesquisas debate ciência e desenvolvimento sustentável

Com olhar voltado ao debate científico sobre agropecuária de baixa emissão de carbono e temas importantes para o desenvolvimento sustentável, o PRS - Cerrado promoveu nesta terça-feira, 07/12, o evento de lançamento do Seminário de Integração das Pesquisas. São 35 pesquisas apoiadas, somando quase 13 milhões destinados a formar massa crítica acadêmica em torno da  prática agropecuária mais sustentável e eficiente com a utilização de tecnologias de baixa emissão de carbono, apoiando sempre ideias inovadoras e sua contribuição efetiva para a sociedade.  

O evento online, com transmissão pelo canal do IABS no Youtube, contou com a participação de representantes do arranjo institucional do projeto e apresentações técnicas. Durante os dias 08 e 09 de dezembro, está sendo realizado um encontro de integração para pesquisadores(as) debaterem suas linhas de atuação e buscar integrá-las para melhor aproveitamento de seus resultados para o projeto.

Na mesa de abertura, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Tereza Cristina, destacou a importância da pesquisa no desenvolvimento da agricultura brasileira. “Treze milhões de reais foram colocados para essas pesquisas para que a agropecuária de baixa emissão de carbono do Brasil possa ser cada vez melhor. Isso é agricultura brasileira movida à ciência”. A mesa contou ainda com o secretário de Inovação, Desenvolvimento Sustentável e Irrigação do MAPA, Cleber Soares.

Na sequência, foi a vez do Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa, Guy De Capdeville, que chamou atenção para o desafio de mostrar ao mundo a sustentabilidade na agropecuária brasileira. “Para avançar com esses temas na área do Cerrado e que eventualmente vão avançar para outras áreas desafiadas que encontramos no país, se torna fundamental uma iniciativa como essa, tocando esses projetos integrados. Nós temos uma série de desafios que são conectados à sustentabilidade”. O seminário teve continuidade com a fala do representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no Brasil, Morgan Doyle. “O que nos empolga nessa etapa do projeto é que, mobilizando a ciência aplicada, vamos impulsionar a inovação e ajudar a mitigar as emissões de gases de efeito estufa”, ressaltou Doyle. A mesa de abertura foi encerrada com o discurso do chefe de Clima e Crescimento Verde do Governo Britânico, Richard Ridout. 

Apresentações técnicas

Após o primeiro momento, teve início a parte de apresentações técnicas no Seminário. A Diretora do Departamento de Produção Sustentável e Irrigação, Mariane Crespolini, destacou o papel da pesquisa na evolução da agropecuária brasileira. “Na década de 1970, o Brasil era importador líquido de feijão, alimento básico da nossa cesta básica, O que nos moveu para frente foi a ciência. Falando de agricultura de baixa emissão de carbono, não temos como não mencionar o plantio direto, onde conseguimos trazer mais resiliência para nossa produção”, disse Crespolini. 

Ainda nas apresentações técnicas, Luis Tadeu Assad, diretor-geral do PRS - Cerrado e diretor-presidente do IABS, explicou sobre as temáticas e números do projeto, seguido por Renato Rodrigues, coordenador científico do Projeto Rural Sustentável - Cerrado, que apresentou sobre as ações desenvolvidas pela Frente de Pesquisa e Desenvolvimento. 

Livro das pesquisas

A última fala do seminário foi da coordenadora de Pesquisas do PRS - Cerrado, Marcella Vidal. A apresentação trouxe um panorama das 35 pesquisas científicas apoiadas pelo PRS – Cerrado e também o lançamento da primeira versão do Livro das Pesquisas do projeto. O material traz informações a respeito de ações de pesquisa desde 2019 até os dias atuais, contendo detalhes como resultados e impactos esperados, histórico de desenvolvimento das Pesquisas Direcionadas, metodologia do processo seletivo do Edital de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), bem como informações individuais sobre cada projeto que está sendo apoiado pelo PRS - Cerrado. 

Em sua fala, a coordenadora também fez o lançamento do Mapa Interativo das Pesquisas, que servirá como uma ferramenta para a divulgação dos avanços e resultados das pesquisas apoiadas pelo PRS-Cerrado. Hospedado no site do projeto, o mapa irá permitir o acesso de forma interativa a todas as ações e principais resultados, bem como as informações mais relevantes de cada projeto de pesquisa. Dessa forma, busca-se promover a transparência e a divulgação das ações de pesquisa e facilitar o acesso a informações pela sociedade.

O Seminário de Integração das Pesquisas está disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=FbwJGqHRb1s&t=3796s&ab_channel=IABSTV

 


PRS - Cerrado lança Seminário de Integração das Pesquisas

A abertura do Seminário de Integração das Pesquisas será online e promoverá a integração entre todos os projetos de pesquisa contemplados pelo PRS - Cerrado. O evento tem como objetivos principais apresentar os impactos, os diferenciais, a contribuição para a sociedade e as soluções  para inovação propostas em cada pesquisa, além de promover a integração entre as Pesquisas Direcionadas e as do Edital de Pesquisa e Desenvolvimento. O evento de lançamento ocorre na terça-feira, 07/12, a partir de 17h, com transmissão via o canal IABSTV no Youtube.

A abertura do Seminário terá a participação da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina (pré-confirmada), e do Secretário de Inovação, Desenvolvimento Sustentável e Irrigação do MAPA, Fernando Camargo, seguido pelo presidente da Embrapa, Celso Moretti. Na sequência, haverá falas de representantes do arranjo institucional do PRS - Cerrado: Morgan Doyle, representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no Brasil e Richard Ridout, chefe de Clima e Crescimento Verde do Governo Britânico. 

Em seguida, serão feitas as apresentações técnicas. A diretora de Produção Sustentável e Irrigação do MAPA, Mariane Crespolini, falará sobre a importância da cooperação técnica internacional para as políticas públicas e sustentabilidade da agropecuária brasileira. Após, será a vez dos(as) representantes do PRS - Cerrado. Luís Tadeu Assad, diretor-geral do projeto e diretor-presidente IABS, Renato Rodrigues, coordenador científico do PRS - Cerrado e presidente do conselho da Rede ILPF, e Marcella Vidal, coordenadora de Pesquisas do PRS - Cerrado, farão apresentação institucional do PRS - Cerrado, das ações de apoio e das pesquisas contempladas. 

Os projetos inovadores são norteados neste seminário por seis grandes temas: Nexus/Monitoramento Registro e Verificação (MRV); Internet das coisas (IoT); Desmatamento Evitado; Avaliação Econômica; Unidades de Referência Tecnológica e de Pesquisa (URTPs) e Sistemas de Produção e por fim, Aperfeiçoamento Profissional e Habilidade Técnica. 

Nos dias subsequentes, 8 e 9 de dezembro, será promovida a integração entre os 35 coordenadores líderes de pesquisa juntamente com os parceiros institucionais, por meio de uma reunião interna. Nela visamos promover grandes esclarecimentos sobre as atividades de pesquisa e promoção de novas parcerias científicas.

Confira a programação completa

Projetos de pesquisa contemplados

Com o investimento de mais de 12 milhões de reais, o PRS - Cerrado apoia 35 pesquisas científicas agrupadas por temáticas que vão de acordo com ideais do PRS - Cerrado, sendo 13 delas do grupo das Pesquisas Direcionadas, desenvolvidas em parceria com a Embrapa, e 22 contempladas pelo processo de seleção do Edital de Pesquisa e Desenvolvimento. (P&D). 

Mais de 500 pesquisadores(as) de diversas unidades da Embrapa, instituições de Ensino e Pesquisa, Empresas de Agronegócios, instituições do Terceiro Setor, dentre outros, estão envolvidos nas pesquisas.


Pesquisas Direcionadas: veja os principais temas dos projetos em execução

Desenvolvidas em Unidades de Referência Tecnológica e de Pesquisa da Embrapa (URTPs) e em Unidades Demonstrativas (UDs) do PRS – Cerrado, além do envolvimento das Unidades Multiplicadoras (UMs), as Pesquisas Direcionadas já iniciaram suas atividades. São quase R$ 9 milhões investidos pelo projeto em 13 pesquisas, que envolvem mais de 140 pesquisadores(as), analistas e técnicos(as). ”As Pesquisas Direcionadas tiveram origem por meio de uma oficina com vários(as) pesquisadores(as) da Embrapa que são considerados(as) referência nos três eixos centrais do PRS-Cerrado. Foram avaliados temas prioritários para a região de estudo e posteriormente  selecionados aqueles que estavam alinhados com as metas do projeto”, diz Marcella Vidal, coordenadora de Pesquisa do PRS – Cerrado.

Essas 13 pesquisas são agrupadas em 5 grandes grupos: IoT (internet das coisas); Avaliação econômica; Desmatamento evitado; Nexus água-energia-alimentação / MRV (Monitoramento, Registro e Verificação) e Sistemas de produção por meio das URTPs. Cada um desses temas majoritários apresenta uma série de linhas de pesquisa, sempre com foco nos benefícios sustentáveis para o público-alvo e com a preocupação do PRS - Cerrado em repassar o conhecimento para a sociedade de forma acessível. “Trata-se de grandes grupos guarda-chuva. Por meio deles, conseguiremos mensurar algumas das grandes metas do projeto. Por exemplo, para medir a mitigação de gases de efeito estufa (GEE) que será alcançada por meio do PRS - Cerrado, vamos trabalhar com a integração de dados gerados por essas diversas pesquisas”, exemplifica Vidal. 

Avaliação econômica
No âmbito da Avaliação econômica, com vista ao apoio e suporte econômico a produtores(as), pode-se destacar a avaliação do impacto regional da intensificação sustentável da produção rural, a aplicação de modelos a partir da verificação de preços, uso da terra e ambiente, e cenários futuros de expansão, competitividade e sustentabilidade para a agropecuária brasileira. 

IoT
Já na Internet das coisas (IoT), os temas seguem pelo caminho do desenvolvimento de tecnologias em conexão com o(a) produtor(a), como por exemplo, redes de sensores para identificação automatizada de animais, alertas de controle de pragas por redes de estações meteorológicas, e modelos de projeção da produtividade da pastagem e da ingestão de forragem pelos animais. 

Desmatamento evitado
Dentro do tema do Desmatamento evitado, o norte é estimar o desmatamento evitado e os valores de bens ecossistêmicos gerados e produzidos no bioma Cerrado. Desta forma será possível auxiliar no direcionamento de políticas e investimentos para áreas com alto risco de desmatamento ou com potencial para desenvolvimento de serviços ecossistêmicos.

Nexus água-energia-alimentação
Em outra frente, a abordagem Nexus atua de maneira conjunta com o MRV. Assim, será possível analisar as inter-relações entre os recursos água, alimento e energia, buscando aumento de produtividade e não comprometendo a segurança quanto ao acesso desses recursos, bem como permitir que os dados coletados em diferentes escalas (local e regional) sejam compatíveis entre si.

Sistemas de produção
Por fim, as pesquisas relacionadas aos Sistemas de produção são desenvolvidas nas URTPs, que correspondem a fazendas onde a Embrapa desenvolve estudos de ponta sobre as tecnologias apoiadas pelo PRS - Cerrado. Nessas pesquisas serão estudadas diferentes áreas relacionadas com a produção - balanço de carbono em sistemas ILPF, avaliação do desempenho animal, qualidade do solo, dentre outros. Esses ensaios buscam o apoio técnico científico para responder os desafios da agropecuária de baixa emissão de carbono.

As Pesquisas Direcionadas ocorrem simultaneamente ao Edital de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) do PRS - Cerrado, que recentemente selecionou 20 projetos voltados para temas prioritários de estudo nas temáticas de Sustentabilidade na Produção Agropecuária,  Agricultura de baixa emissão de Carbono e também de Inovações Tecnológicas e de Mercado.

Sobre o PRS – Cerrado

O PRS - Cerrado é financiado pela Cooperação Técnica BR-T1409 aprovada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) com recursos oriundos do Financiamento Internacional do Clima do Governo do Reino Unido, tendo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) como beneficiário institucional. O Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS) é responsável pela execução e administração técnica, financeira e fiduciária do projeto (Convênio BID – IABS ATN/LC-1708-BR). A Associação Rede ILPF, por meio da Embrapa, é a responsável pela coordenação científica e apoio às demais atividades executivas do projeto.


Divulgado resultado da Fase II do Edital de Pesquisa e Desenvolvimento

Está disponível o resultado da 4ª Etapa - Fase II do Edital de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) do PRS - Cerrado. Ao todo, nos quatro estados de atuação do projeto - GO, MG. MT e MS -, foram 20 propostas aprovadas, sendo cinco em Goiás, seis em Minas Gerais, quatro em Mato Grosso do Sul e cinco em Mato Grosso. A alta qualidade dos projetos de pesquisa resultou no aumento do número de aprovados e também do valor global disponível ao edital, que passou para R$ 4 milhões. 

Na lista de aprovados, há universidades e institutos federais, empresas públicas, institutos de pesquisa e instituições do terceiro setor. Até a divulgação do resultado, os projetos de pesquisa passaram pela análise de elegibilidade, análise e julgamento pelo Comitê-Avaliador Técnico Científico, seleção pelo Comitê Estratégico, e avaliação pela equipe técnica do IABS. Em julho, cada um dos(as) coordenadores(as) esteve reunido com as Frentes de Pesquisa, Campo, Processos e Administrativo-financeiro do PRS - Cerrado, momento em que foram construídos em conjunto o Plano de Trabalho Detalhado e o cronograma de atividades, além da definição do prazo de execução das propostas.

O Edital de P&D

Este edital do PRS – Cerrado é voltado para a seleção de projetos inovadores de pesquisa e desenvolvimento (P&D) focados na agricultura de baixa emissão de carbono e inovações tecnológicas e de mercado em áreas do Cerrado em Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. “Buscamos pesquisas inovadoras que proporcionem impactos positivos no campo para a sociedade em geral. Essa é uma maneira de viabilizar ideias inovadoras e tecer uma rede de parcerias. São esses os pontos diferenciais que trouxemos para esse edital”, explica Natassia Armacolo, gerente de editais do Projeto Rural Sustentável – Cerrado.

Veja aqui o resultado da Fase II  do Edital de P&D


Reuniões realizadas com os(as) aprovados(as) na Fase I do Edital de P&D

Ao longo de julho, as Frentes de Pesquisa, Campo, Processos, e Administrativo-Financeiro do PRS - Cerrado se reuniram com os(as) coordenadores(as)  das propostas de pesquisa selecionadas na Fase I do Edital de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D). Foram 20 encontros virtuais e individuais com cada proponente selecionado nessa fase inicial. Este foi o momento de construir em conjunto o Plano de Trabalho Detalhado e o cronograma de atividades  necessários para o cumprimento da Fase II do Edital de P&D, além da definição do prazo de execução das propostas. 

As reuniões fazem parte do constante suporte oferecido pelo PRS - Cerrado aos(às) coordenadores , o que é um diferencial do projeto. O apoio ocorre em diferentes áreas, como na parte técnica, financeira e administrativa.

Reunião com Manuel Eduardo Ferreira, da Universidade Federal de Goiás

ATENÇÃO: próximos passos

Aqueles(as) que tiveram as pesquisas aprovadas na Fase I do Edital de P&D devem ficar atentos(as) aos seus e-mails e aos canais de comunicação do PRS - Cerrado - site e redes sociais. As propostas estão em fase final de avaliação pela equipe técnica do IABS - a última antes da divulgação do resultado final. A publicação das pesquisas aprovadas na Fase II ocorre nas próximas semanas. 

O Edital de P&D

Este edital do PRS - Cerrado é voltado para a seleção de projetos inovadores de pesquisa e desenvolvimento (P&D) focados na agricultura de baixa emissão de carbono e inovações tecnológicas e de mercado em áreas do Cerrado em Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. “Criatividade, originalidade, qualidade, diversificação e consórcios entre instituições. Buscamos pesquisas inovadoras que proporcionem impactos positivos no campo para a sociedade em geral. Essa é uma maneira de viabilizar ideias inovadoras e tecer uma rede de parcerias. São esses os pontos diferenciais que trouxemos para esse edital”, explica Natassia Armacolo, gerente de editais do Projeto Rural Sustentável – Cerrado

Saiba mais sobre como foi estruturado o Edital neste vídeo! https://www.ruralsustentavel.org/animacao-sobre-as-fases-do-edital-de-pd-esta-disponivel/


Saiba como funciona a Frente de Pesquisas e Desenvolvimento do PRS - Cerrado

Com atividades divididas em duas linhas de atuação, a Frente de Pesquisas e Desenvolvimento do PRS - Cerrado apoia projetos inovadores, que são norteados por três eixos centrais: promover a agricultura de baixa emissão de carbono, implementar práticas sustentáveis no campo e reduzir o desmatamento ilegal. Essas linhas de atuação são o Edital de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) e as Pesquisas Direcionadas. 

Em junho, concluiu-se a Fase I do Edital de P&D. Até a seleção das 20 propostas que seguiram para a Fase II, houve um longo caminho percorrido, que começou com o diagnóstico setorial de temas prioritários para o campo e para a sociedade, com vista à construção de um legado de sustentabilidade após o término das atividades. Posteriormente, em um questionário realizado com o público-alvo antes do lançamento do edital, foi apontado que a melhora dos recursos disponíveis e o aumento do tempo de execução das pesquisas são fatores determinantes na assertividade dos resultados. Neste processo seletivo do PRS - Cerrado, devido à qualidade e quantidade das propostas, houve ampliação do orçamento para R$ 4 milhões e a execução das pesquisas se dará em 22 meses. 

A pandemia também apareceu como obstáculo para o desenvolvimento das atividades do edital, já que o contato presencial com produtores(as) e pesquisadores(as) ficou impossibilitado. Uma das soluções da Chamada foi o Pitch Deck, uma apresentação rápida e visual para mostrar para os avaliadores  os principais diferenciais da proposta. “O cenário da pandemia nos levou a uma busca por inovação, sendo o  Pitch Deck  a nossa ferramenta para conhecer  os proponentes e suas respectivas equipes oriundas de diversas Instituições de Pesquisa e Ensino. Este foi um grande destaque da nossa Primeira Chamada” , explica Natassia Armacolo, gerente de editais do Projeto Rural Sustentável - Cerrado. 

A Frente de Pesquisas e Desenvolvimento desenhou este edital de acordo com a necessidade dos quatro estados de atuação do projeto - Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais -, buscando selecionar propostas que auxiliem na expansão dos sistemas sustentáveis de produção agropecuária em diferentes linhas de pesquisa. O consórcio entre instituições foi amplamente estimulado. “O foco é inovação e contribuição, o que isso gera para sociedade. Pensamos no campo, mas também na sociedade de maneira geral”, completa Natassia. 

Pesquisa Direcionadas

Simultâneamente ao Edital de P&D, o PRS - Cerrado atua também com apoio financeiro às Pesquisas Direcionadas desenvolvidas em parceria com a  Embrapa, que têm linhas temáticas complementares às apoiadas no processo seletivo,  serão executadas em suas  Unidades de Referência Tecnológica e de Pesquisa (URTPs)  e em Unidades Demonstrativas (UD) do projeto. São quase R$ 9 milhões investidos em 12 temas de pesquisa. ”As Pesquisas Direcionadas tiveram origem por meio de   uma oficina com vários(as)  pesquisadores(as) da Embrapa que são considerados(as) referências nos três eixos centrais do PRS-Cerrado.  Foram selecionadas aquelas que estavam alinhadas com as metas no âmbito do projeto” , diz Marcella Vidal, coordenadora de Pesquisa do PRS - Cerrado.

Assim como no Edital de Pesquisa e Desenvolvimento, nas Pesquisas Direcionadas também há a preocupação em trazer a ciência de forma acessível. “Tanto no Edital de P&D quanto nas Pesquisas Direcionadas, o foco é inovação e a contribuição que isso gera para sociedade, transferência de conhecimento de forma acessível. O objetivo  de ambas  é trazer o(a) pesquisador(a) para o projeto e fazer essa interação com ele(a). Tal interação tem a finalidade  trazer benefícios sustentáveis para o nosso publíco-alvo”, completa Marcella.


Disponível resultado da Fase I do Edital de Pesquisa e Desenvolvimento

O Projeto Rural Sustentável - Cerrado divulga, nesta sexta-feira (25,) o resultado final da Fase I do Edital de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D). Em razão da criatividade, inovação e relevância das submissões, o cronograma precisou ser replanejado. A alta qualidade das propostas resultou no aumento do número de projetos aprovados por estado de atuação do PRS - Cerrado - GO, MG, MS e MT -, e também do valor global disponível ao edital, que passou para R$ 4 milhões. Ao todo, foram 20 projetos de pesquisa selecionados nesta fase, sendo cinco em Goiás, seis em Minas Gerais, quatro em Mato Grosso do Sul e cinco em Mato Grosso. 

As propostas passaram pela análise de elegibilidade, análise e julgamento pelo Comitê-Avaliador Técnico Científico, até chegarem à terceira e última etapa, a seleção pelo Comitê Estratégico, formado por pelo menos um(a) representante do MAPA, IABS e Associação Rede ILPF. Os dois comitês avaliaram critérios como consórcios entre instituições; abrangência temática do projeto de pesquisa e sua relação com o(s) tema(s) do edital; criatividade; qualidade, originalidade e impacto; estrutura e apresentação da proposta; conexão estratégica com a diversidade de linhas temáticas, distribuição geográfica, assim como os objetivos e limites orçamentários do processo seletivo; dentre outros. 

Dentre as 20 instituições com projetos aprovados, há universidades e institutos federais, empresas públicas, institutos de pesquisa e instituições do terceiro setor. 

O que vem pela frente?

A partir de agora, a Frente de Pesquisa do PRS - Cerrado entrará em contato e fará uma reunião com cada um(a) desses(as) 20 pesquisadores(as) selecionados(as) na Fase I. Desse ponto em diante, tem início a Fase II do edital, em que os(as) coordenadores(as) das propostas selecionadas deverão apresentar uma descrição minuciosa do projeto de pesquisa, com o apoio da equipe técnica do projeto, por meio do portal de submissão de propostas do Projeto Rural Sustentável - Cerrado. A submissão para a segunda fase começa no dia 14 e vai até 30 de julho

Adicionalmente às propostas selecionadas, será criado um cadastro reserva. Caso alguma proposta selecionada não atenda aos requisitos e necessidades da Fase II, poderão ser indicadas pelo Comitê Estratégico outras propostas previamente selecionadas neste cadastro reserva. 


Reunião marca início das Pesquisas Direcionadas do PRS-Cerrado

Em encontro virtual em 16 de abril, o PRS-Cerrado deu início às atividades relacionadas às Pesquisas Direcionadas, em parceria com a Embrapa. Com 35 participantes, a Reunião Norteadora contou com representantes do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS), da Embrapa, por meio da Rede ILPF -  responsável pela coordenação científica do projeto -e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), além dos(as) pesquisadores(as) da Embrapa responsáveis pelas pesquisas que vão ser desenvolvidas.

São cerca de R$8,8 milhões destinados às pesquisas. Renato Rodrigues, Coordenador Técnico-Científico do PRS - Cerrado, enalteceu o impacto da parceria para a comunidade científica e o desenvolvimento em conjunto. “Há um montante de recursos significativos e que vai resultar em pesquisas aplicadas para os produtores, para o Ministério da Agricultura, para a própria Embrapa, para o BID e isso é motivo de muito orgulho. Vamos envolver uma quantidade grande de bolsistas, de alunos de graduação, pós-graduação e pesquisadores trabalhando nesse projeto”.

Tadeu Assad, Diretor-Presidente do IABS, agradeceu a cooperação e destacou o volume dos recursos direcionados ao projeto. “Com certeza essas ações envolvendo pesquisa deixarão um legado de conhecimento e de inovação para o tema e para o desenvolvimento rural brasileiro, disse.

Para o BID, a Embrapa é um parceiro muito importante do projeto, segundo afirmou Luis Hernando Hintze, chefe de equipe do banco. “O papel que a Embrapa tem desempenhado nas novas tecnologias de baixa emissão de carbono e nos Sistemas ILPF é fundamental  para a viabilização do PRS - Cerrado”. Para ele, o projeto vai ao encontro do fomento do desenvolvimento local e internacional. “Essas pesquisas visam fortalecer o conhecimento e  desenvolvimento local, além de contribuírem para melhorar as condições para mitigar os impactos dos gases do efeito estufa, assuntos nos quais o BID tenta obter respostas em muitos países diferentes” ,completou.  

Sobre as Pesquisas Direcionadas

As Pesquisas Direcionadas, em sua maioria, serão desenvolvidas em Unidades de Referência Tecnológica e de Pesquisa (URTPs) da Embrapa, em Unidades Demonstrativas (UD) e Multiplicadoras (UM) do PRS - Cerrado, englobando 12 projetos de pesquisa e envolvendo aproximadamente 140 profissionais da Embrapa, entre pesquisadores(as), técnicos(as) e analistas. Em síntese, elas têm como finalidade entender e melhorar o sistemas ILPF; desenvolver estudos de avaliação econômica oriundos da sua implementação; avaliar os choques de oferta e demanda sobre mudanças na intensificação da agricultura; internet das coisas (IoT), dentre outras atividades. 

Todas as pesquisas visam cooperar com os objetivos do desenvolvimento de práticas agrícolas de baixa emissão de carbono e de redução do desmatamento, respondendo às principais lacunas e demandas de conhecimento atuais nas temáticas do projeto.


Edital de P&D: adiamento dos resultados e novidades que vêm por aí!

A quantidade e a boa qualidade das propostas submetidas ao Edital de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento, do PRS - Cerrado, superou as expectativas da chamada. Devido à criatividade, inovação e relevância das propostas, o prazo para divulgação do resultado final da Fase I está sendo replanejado. Em breve, a nova data será divulgada e, com ela, outras boas novidades.

Para o PRS - Cerrado, a quantidade de propostas submetidas evidencia o apoio e alta adesão da comunidade científica. O edital recebeu 79 propostas de pesquisa, quantidade alta se considerados o escopo da chamada e as temáticas específicas. Desse total, 44 são voltadas à Sustentabilidade na Produção Agropecuária, 19 à Agricultura de Baixa Emissão de Carbono, e 16 a Inovações Tecnológicas e de Mercado.

Com relação à participação acadêmica, o maior número de submissões formalizou consórcios, somando 53%, com destaque para a participação do setor público. Em geral, 48% das propostas vieram de Instituições de Ensino Públicas, 22% de Instituições de Pesquisa Públicas e 14% de Institutos Federais.

Para o PRS - Cerrado, as propostas recebidas mostram a conexão do projeto com as oportunidades de pesquisa que envolvem o Bioma Cerrado. 

Conheça a seleção técnico-científica e estratégica do Edital de P&D

Edital de P&D: o que vem pela frente?