Evento reúne produtores(as), autoridades, especialistas e esquemas de certificação

Voltado ao fortalecimento do conhecimento no processo de adequação e certificação, o Projeto Rural Sustentável - Cerrado promoveu, na quinta, 07/10, o seminário “As certificações como promotoras de boas práticas da agropecuária de baixa emissão de carbono”. Transmitido pelo Youtube, o evento teve mais de 1,2 mil visualizações. Gestores(as) de sete diferentes esquemas de certificação (Forest Stewardship Council - FSC; Rainforest Alliance - RA; Orgânico BR; Certifica Minas; Carne Carbono Neutro-CCN; Rede ILPF e Round Table on Responsible Soy – RTRS) apresentaram as oportunidades para a certificação de sistemas produtivos integrados em pequenas e médias propriedades rurais. 

“Somos uma indústria a céu aberto, o que é um grande desafio para quem está no campo”. Pontuou Mariane Crespolini, diretora de Produção Sustentável e Irrigação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), durante a mesa de abertura do seminário. Ao destacar o papel das cooperações internacionais, das quais o PRS - Cerrado faz parte, Crespolini ressaltou o papel das certificações para o que chamou de duplo desafio nos cenários nacional e internacional para as próximas décadas. “Mudanças do clima e segurança alimentar. O Brasil tem uma política pública que já completa 10 anos, o Plano ABC [que é uma das políticas estruturantes do PRS - Cerrado]. Com tecnologias de baixa emissão de carbono, conseguimos recuperar 52 milhões de hectares. Para o futuro, temos que ter uma produção de alimentos que garanta a segurança alimentar nacional, contribuindo internacionalmente, e também mitigando gases de efeito estufa”, destacou. A coordenadora-geral de Mudanças do Clima e Agropecuária Sustentável do MAPA, Fabiana Alves, também participou do evento. 

Para a representante da Embaixada Britânica, a Gerente do Fundo Internacional do Clima, Ana Paula Gutierrez, a certificação de produtos agropecuários é fundamental. “Já podemos perceber que a demanda de alimentos está aumentando muito. Consumidores e investidores querem saber de onde vem a comida e os produtos que consomem, valorizando a produção sustentável. Quanto mais sinergia essa produção tiver com os padrões ambientais, mais sólida e mais expressiva será a participação brasileira no mercado local e global de produtos florestais e de alimentos”, defendeu. 

Pelo PRS - Cerrado, serão atendidas as  170 Unidades Demonstrativas do projeto, com um diagnóstico da propriedade e um plano de adequação. “Queremos, juntos aos produtores e produtoras rurais, olhar para o futuro, enxergando as oportunidades das certificações”, destacou a coordenadora de Finanças Verdes do PRS - Cerrado, Marcela Miranda.

Ao longo do evento online, os(as) participantes puderam tirar dúvidas com os(as) palestrantes pelo chat do Youtube, e, ao final, o PRS - Cerrado sorteou um kit exclusivo do projeto. O vídeo completo do seminário está disponível no canal do IABS


Saiba mais sobre as áreas que as instituições de ATER pretendem atuar

O Edital de Pré-qualificação de Instituições de ATER do PRS - Cerrado teve 128 pré-qualificações. No momento do cadastramento no processo seletivo, essas instituições responderam a uma enquete em que apontavam em qual área têm interesse em atuar na prestação de assistência técnica e extensão rural nas propriedades rurais participantes do projeto. Pelo resultado, 17% pretendem atuar na implantação e manejo de sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e suas modalidades; 17% na Recuperação de Pastagens Degradadas (RPD); e 15% na gestão da propriedade rural. 

Todas essas temáticas serão amplamente abordadas na capacitação que será oferecida pelo projeto às ATERs e seus agentes de assistência técnica (ATECs). Essa capacitação visa fortalecer as empresas e os(as) técnicos(as) para atender os(as) produtores(as) na implementação das tecnologias de baixa emissão de carbono. “Para prestação dessa assistência técnica, os(as) técnicos(as) vão fazer um diagnóstico da propriedade para entender quais são as potencialidades e desafios para o(a) produtor(a). A partir desse diagnóstico, o(a) técnico(a) vai auxiliá-lo(a) nas adequações necessárias através do plano de ATER”, explica Marina Lima, gerente de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) do PRS - Cerrado. 

A capacitação técnica é aberta e será oferecida por meio do Ensino a Distância (EaD) e atividades presenciais. “Observamos que precisamos fortalecer a capacitação técnica dos(as) técnicos(as) e empresas para atender produtores(as) rurais nas tecnologias de baixa emissão de carbono”, completa Marina. 

Importante: Para a contratação das instituições de ATER que irão prestar os serviços nas Unidades Demonstrativas (UDs) e Unidades Multiplicadoras (UMs) participantes do projeto, serão iniciados novos processos seletivos. Se a sua instituição está pré-qualificada sem pendência, fique atento(a). Logo mais teremos notícias sobre os futuros editais.

Confira aqui o resultado integrado da 1ª e 2ª Chamada de Pré-qualificação de instituições de ATER


PRS – Cerrado contrata desenvolvedor(a) de cursos EaD na plataforma Moodle

O Projeto Rural Sustentável – Cerrado está com inscrições abertas para o processo seletivo que vai contratar um(a) desenvolvedor(a) de cursos EaD. Por 31 meses, o(a) profissional será responsável por serviços técnicos especializados para implantação e customização de soluções educacionais de capacitação a distância, com ênfase na plataforma Moodle, com criação e gerenciamento de sistema online de suporte técnico e help-desk.

A equipe do PRS – Cerrado classifica como fundamental o desenvolvimento de um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) estável e seguro, que possa garantir mais engajamento e aumentar o conhecimento atualmente disponível nas áreas de atuação do projeto. Para oferecer apoio para o desenvolvimento de cursos EaD e a consequente capacitação dos atores envolvidos, é necessária a contratação de serviços técnicos para implementação e suporte do AVA Moodle.

Interessados(as) devem ter formação superior na área de Tecnologia da Informação (TI), com especialidade em Desenvolvimento de Moodle, além de experiência em implantação e desenvolvimento de portais EaD e Ambientes Virtuais de Aprendizagem.

Acesse o Termo de Referência aqui

Sobre o Projeto Rural Sustentável – Cerrado

Somos financiados pelo Fundo Internacional para o Clima do Governo do Reino Unido, em cooperação com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), tendo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) como beneficiário institucional. O Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS) é o responsável pela execução e administração do projeto e a Associação Rede ILPF, por meio da Embrapa, é a responsável pela coordenação científica e apoio técnico.