Live de lançamento da Trilha de Fortalecimento de OSPs e Formação de Lideranças

Na quarta-feira, dia 28 de fevereiro, às 17h, o PRS - Cerrado recebe o Secretário-Adjunto da Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Sustentável, Irrigação e Cooperativismo (SDI) do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA), Pedro Alves Corrêa Neto, que irá ministrar uma palestra sobre “A importância do cooperativismo e associativismo no meio rural”. O evento, que marca o início da Trilha de Fortalecimento de Organizações Socioprodutivas (OSPs) e Formação de Lideranças, será online, aberto ao público e transmitido pelo canal do IABS no YouTube, o IABSTV.

Na sequência da palestra, serão apresentadas as atividades previstas na Trilha de Fortalecimento de OSPs e Formação de Lideranças, que envolvem oficinas presenciais, cursos de Ensino a Distância, palestras, seminários, cursos presenciais e oficinas participativas com as famílias de produtores e produtoras rurais ligadas às OSPs. O foco principal é fortalecer as 40 OSPs parceiras do projeto, por meio de ações de capacitação que qualifiquem as lideranças consolidadas e outras lideranças emergentes, e que promovam melhores condições de gestão das organizações socioprodutivas.

As atividades estão estruturadas em metodologias participativas que incentivam a reflexão e a troca de experiências, com conteúdos relevantes sobre gestão organizacional e formação de líderes. Além disso, serão abordadas questões de gênero, juventude e sucessão rural no âmbito das famílias.

A Trilha está prevista para acontecer ao longo de todo o ano de 2024, com ações que valorizam práticas coletivas e buscam contribuir com o desenvolvimento rural sustentável do Cerrado.


2ª Edição do Mestrado Profissional realiza aulas presenciais em Goiás

A 2ª Edição do Mestrado Profissional do PRS – Cerrado, realizado em parceria com a Universidade Federal de Lavras (UFLA), ministrou o quarto módulo das aulas presenciais entre os dias 04 e 08 de dezembro de 2023 no município de Cristalina, em Goiás. Estiveram presentes os 23 alunos(as) dos quatro estados de atuação do Projeto, além do professor da UFLA, Thiago Assis, e da Gerente do Mestrado Profissional, Raquel Caribé, e da assessora de Capacitação, Marian Dias.

Gislaine Ramos, do estado de Mato Grosso, é uma das estudantes do Mestrado Profissional que esteve presente nas aulas presenciais. Para ela, “a oportunidade de realização do Mestrado é enriquecedora e essa semana presencial é importante porque proporciona um estudo mais efetivo e elaborado para que possamos desenvolver novas estratégias nas nossas regiões, sempre nessa perspectiva de um projeto de sustentabilidade ambiental.

https://youtu.be/YBWqJvClidw

Com o objetivo de aliarem a teoria e a prática, nesta semana, como parte das atividades, os(as) alunos(as) também participaram de um Dia de Campo em uma Unidade Demonstrativa (UD) do Projeto.

Sobre o Mestrado Profissional

O Mestrado Profissional do PRS – Cerrado tem como finalidade capacitar, qualificar e aperfeiçoar profissionais em práticas produtivas sustentáveis, gestão da propriedade e em tecnologias e inovação para o campo. Entre as temáticas ensinadas estão a mitigação da emissão de gases de efeito estufa (GEE), práticas integradas e sustentáveis de produção, sistemas de Integração Lavoura, Pecuária e Floresta (ILPF) e Recuperação de Pastagens Degradadas (RPD).

As aulas funcionam no formato híbrido, com aulas remotas e encontros presenciais acontecendo nos quatro estados de atuação do PRS – Cerrado. A primeira semana para o Módulo presencial aconteceu no estado de Minas Gerais, no mês de abril, a segunda em Mato Grosso, no mês de junho, e a terceira em Mato Grosso do Sul, no mês de agosto.


Começam as defesas das dissertações da 1ª Edição do Mestrado Profissional

Os mestrandos da 1ª Edição do Mestrado Profissional do Projeto Rural Sustentável - Cerrado, realizado em parceria com a Universidade Federal de Lavras (UFLA), começaram a defender as suas teses nesta última sexta-feira, 1º de dezembro. O curso, voltado para a temática de sistemas agropecuários de baixa emissão de carbono no bioma Cerrado, é ministrado por dois programas de pós-graduação da UFLA: Ciência e Tecnologia da Produção Animal (PPGCTPA) e Desenvolvimento Sustentável e Extensão e Ciência e Tecnologia da Produção Animal (PPGDE).

O primeiro mestrando a defender sua dissertação foi Orismar Alves Rocha, que se dedicou ao tema Diagnóstico da Regularização Ambiental em Propriedades Rurais: Estudo de caso de uma Bacia Hidrográfica do Noroeste de Minas Gerais.

Outro aluno do Mestrado é o engenheiro agrônomo de Sidrolândia (MS), Wildney Almeida, que compartilha a sua experiência e expectativas com o curso. “Esse mestrado veio para somar com convicções que sempre tive a respeito do meio ambiente. Ele me possibilitou conhecer projetos e pessoas que estão empenhadas em fazer um mundo melhor para se viver, aplicando técnicas e conhecimentos científicos para mitigar os gases de efeito estufa. Com os resultados obtidos da pesquisa, pretendemos propor políticas públicas e propor medidas para uma agropecuária de baixa emissão de carbono”, conta Wildney.

No programa de pós-graduação em Desenvolvimento Sustentável e Extensão, as pesquisas dos alunos e alunas trazem como temas a produção orgânica, o uso de frutos nativos do Cerrado, a avaliação e percepção de produtores e produtoras sobre as tecnologias de baixa emissão de carbono, análise sobre a assistência técnica, inovação digital no campo, regularização ambiental em propriedades rurais, avaliação de políticas públicas de sustentabilidade, logística reversa de resíduos orgânicos, bem como a análise de metodologias de Dias de Campo e de ações de sensibilização em escolas nas temáticas do projeto.

Já no programa de Ciência e Tecnologia da Produção Animal, as pesquisas de Mestrado trazem como temas a avaliação de recursos hídricos na produção animal e de estoque de carbono no solo em sistemas agroflorestais, avaliação de estratégias para controle de plantas daninhas, estudo de avicultura e produção de bovinos na agricultura familiar, assim como alguns estudos sobre pastagens, como avaliação de gramíneas mais apropriadas e de pastagens em sistemas com tecnologia de baixa emissão de carbono.

Sobre a 1ª Edição

A 1ª Edição do Mestrado Profissional teve início em março de 2022, reunindo profissionais, técnicos(as), produtores(as) e gestores(as) públicos(as) que atuam no meio rural ou em áreas afins. O curso foi realizado de forma híbrida, com aulas remotas e presenciais nos quatro estados de atuação do PRS - Cerrado: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

Atualmente, o Mestrado Profissional também está realizando a sua 2ª Edição, que teve início em março de 2023 com 26 estudantes.


Ações de popularização da produção rural sustentável nas escolas avançam

As escolas do campo e urbanas envolvidas com o PRS - Cerrado estão avançando nas etapas da 2ª edição das Ações de Popularização da produção rural sustentável e de baixa emissão de carbono. Atualmente, participam cerca de 1.600 estudantes de 40 escolas, localizadas nos estados de atuação do projeto: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

Ao longo de toda a ação, os(as) alunos(as) passam pela Jornada de Aprendizagem, composta por 6 etapas. Neste mês de novembro, eles desenvolvem a última delas: o Beneficiar/Irradiar, quando agregam saberes e valores aos produtos colhidos durante a jornada para serem compartilhados com a comunidade.

Esse é um momento em que convidamos a comunidade escolar a conhecer o processo e os resultados obtidos ao longo da Jornada. Fazemos feiras para apresentar à comunidade o que os estudantes produziram ao longo do ano, desde bijuterias ecológicas a chás, ervas e doces de frutos do Cerrado. Além disso, fazemos um intercâmbio das escolas para uma maior troca de conhecimentos”, destaca a Gerente de Empoderamento Social do PRS - Cerrado, Denise Agustinho.

https://www.youtube.com/watch?v=7SwaQAEKYEQ

Etapas com as escolas

As escolas começaram em agosto na primeira etapa, Preparar o solo, que tem a proposta de expandir os saberes a respeito da potencialidade do solo e a possibilidade de todo indivíduo poder contribuir com ações sustentáveis para o planeta. Na segunda etapa, Preparar as sementes, o foco é mostrar a importância das sementes para a biodiversidade, autonomia, empoderamento do(a) produtor(a) e da comunidade. Logo em seguida, a Jornada traz as etapas Semear, quando plantamos espécies consorciadas; na etapa Manejar, compreendemos a linguagem das plantas e o manejo de resíduos sólidos; para finalmente na etapa Colher, nos surpreendermos com as dádivas que a terra oferece.

Todas as vivências envolvem diferentes temáticas para alunos do Ensino Fundamental (EF) e Ensino Médio (EM), com atividades realizadas por educomunidores(as) e facilitadores(as) do projeto.

Ações de popularização

As ações de popularização da produção rural sustentável em escolas, denominadas de forma simplificada de Ações de Popularização, têm como finalidade sensibilizar estudantes sobre o tema da agropecuária sustentável e de baixa emissão de carbono. As atividades consistem em vivências, oficinas, atividades de imersão e de trocas de experiências, com características específicas para cada faixa etária (Ensino Médio e Ensino Fundamental).

Em linhas gerais, pretende-se nutrir nos(as) estudantes (crianças e jovens) o senso de pertencimento à natureza no bioma Cerrado, seu papel na preservação e conservação dos recursos naturais, na promoção da produção rural sustentável e de baixa emissão de carbono e a sua relação com o território, a escola e a comunidade.

Achei muito divertido e aprendi muitas coisas. Vim com meus colegas, plantamos plantas, estudamos sobre o solo e vimos as folhas.
Luisa RodriguesEstudante da Escola Monteiro Lobato (GO)
Aprender sobre o solo, as plantas e como plantar. Conheci novos tipos de solo e está sendo muito bom ver as plantas.
Ian EmanuelEstudante da Escola Monteiro Lobato (GO)
Eu aprendi bastante sobre os solos. O conhecimento vale bastante. Aprendi sobre como plantar e várias outras coisas. Levo sabedoria e fico muito feliz por ter participado.
Sofia GabrielaEstudante da Escola Monteiro Lobato (GO)
Previous
Next


Retrospectiva dos Dias de Campo do PRS – Cerrado em outubro

Os Dias de Campo (DCs) do PRS - Cerrado reuniram 1.185 participantes em 34 eventos ao longo do mês de outubro, nos quatro estados de atuação do projeto: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. O objetivo principal é realizar uma troca de experiências e conhecimentos a respeito da utilização de novas tecnologias sustentáveis no campo. Desta vez, além dos DCs tradicionais, também aconteceram eventos voltados para as áreas de Pesquisa, Popularização e Cursos Presenciais do PRS - Cerrado.

Os eventos acontecem em Unidades Demonstrativas (UDs) e Unidades Multiplicadoras (UMs) do projeto e reúnem produtores e produtoras rurais, representantes de organizações socioprodutivas, estudantes, técnicos(as) e instituições de ATER, palestrantes qualificados, além das instituições que nos apoiam localmente.

Victor Hugo, estudante de zootecnia da Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), no Mato Grosso, compartilha sobre a importância do evento para ele. "Esse dia foi muito importante para colocarmos o conteúdo da sala de aula em prática. Foi fundamental para mim, e toda a turma, ter essa interação com produtores e palestrantes, e aprender mais sobre temas como estruturação de pastagem e calagem. São ações assim que nos trazem bagagem para adentrar no mercado de trabalho”, destaca.

https://www.youtube.com/watch?v=GK_tvtsTqWU

Dia de Campo da Pesquisa

No dia 11 de outubro aconteceu o Dia de Campo voltado para apresentação de pesquisas no Campo Experimental Getúlio Vargas, da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), em Uberaba (MG). Durante o evento, foram apresentados resultados de uma das pesquisas apoiadas pelo PRS – Cerrado, essa realizada pela EPAMIG, envolvendo a eficiência produtiva em sistemas integrados de produção, como a Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), que promovem uma agropecuária mais sustentável.

Leia mais detalhes sobre esse Dia de Campo aqui.

Dias de Campo da Popularização

Em outubro, também foram realizados alguns Dias de Campo com as escolas rurais e urbanas envolvidas com o projeto por meio das ações de popularização, dentro do Programa de Capacitação. Nestes momentos, crianças e adolescentes participaram de atividades educativas em relação à produção rural sustentável e de baixa emissão de carbono. A compostagem e o beneficiamento do algodão foram alguns dos temas trabalhados junto às escolas.














O PRS – Cerrado realiza os DCs mensalmente, caso tenha interesse em participar, procure o(a) monitor(a) de sua região ou acesse a agenda de novembro para ficar por dentro dos próximos eventos.


Nova Andradina (MS) recebe rodada de Cursos Presenciais do PRS - Cerrado

Na última semana, entre os dias 17 e 19 de outubro, a equipe de Capacitação do PRS - Cerrado realizou mais uma rodada dos Cursos Presenciais sobre Mudanças Climáticas e Desenvolvimento Rural Sustentável no Cerrado. Ao longo dos três dias, 24 Agentes de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATECs) foram capacitados, em campo, sobre as principais temáticas apoiadas pelo Projeto, como tecnologias de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e Recuperação de Pastagens Degradadas (RPD), além de se aperfeiçoarem em conceitos envolvendo mudanças climáticas e estratégias de desenvolvimento rural sustentável.

Uma das organizadoras e Gerente de Cursos Presenciais do PRS – Cerrado, Marília Nepomuceno, destaca a importância de não só ter essa capacitação no ambiente da sala de aula, como também no campo. E os ATECs tiveram essa oportunidade nesta rodada, ao visitarem a Unidade Demonstrativa (UD), Sítio Maria Antônia. “O produtor rural Sr. Edinaldo, nos permitiu observar e aprender em sua propriedade sobre a implementação bem-sucedida de tecnologias de baixa emissão de carbono. Dessa forma, foi possível ver como as estratégias e insumos foram aplicados na propriedade e observar os resultados das ações, oferecendo uma experiência valiosíssima de aprendizado aos cursistas”, diz Marília.

Confira mais alguns depoimentos:

https://youtu.be/Q30ho_fsl3Mhttps://www.youtube.com/watch?v=jDT08oodQ6o

Ao longo de 2023, o Programa de Capacitação realizou cinco rodadas dos Cursos, capacitando um total de 135 ATECs.

O que são os Cursos Presenciais?

Por meio de dinâmicas de integração, estudo de caso e oficinas práticas, os Cursos Presenciais têm o objetivo de criar um espaço de troca de conhecimentos e tira-dúvidas sobre as atividades de assistência técnica e extensão rural realizadas dentro do projeto. Além disso, eles são uma oportunidade de aprofundar conhecimentos e experiências sobre as tecnologias de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e Recuperação de Pastagens Degradadas (RPD) com a presença de especialistas.

A Jornada de Aprendizagem do Programa de Capacitação do PRS – Cerrado é iniciada pela parte teórica, desenvolvida nos cursos de Ensino a Distância – EaD Introdutório e EaD Avançado, e finalizada na parte prática com os Cursos Presenciais. Com isso, os Agentes de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATECs) podem treinar as suas capacidades analíticas e habilidades para aperfeiçoar o conhecimento e atender as especificidades do projeto em prol de um campo mais sustentável.

















Mato Grosso do Sul recebe 3º módulo presencial do Mestrado Profissional

Entre os dias 28 de agosto a 1º de setembro, a 2ª Edição do Mestrado Profissional do PRS - Cerrado, realizado em parceria com a Universidade Federal de Lavras (UFLA), ministrou o terceiro módulo de aula presencial. As aulas aconteceram no município de Campo Grande (MS) com a presença dos(as) estudantes dos quatro estados de atuação do projeto. Também estavam na ocasião a Gerente do Mestrado Profissional, Raquel Caribé, a Assessora Técnica da Capacitação, Marian Dias, além dos professores da UFLA responsáveis por ministrar as aulas.

O Mestrado é maravilhoso para a aquisição de conhecimentos, que estão contribuindo de forma significativa na minha formação profissional e me dando a capacidade de desenvolver ações relacionadas ao desenvolvimento sustentável com práticas de educação ambiental”, destaca a aluna Shirley de Jesus Carvalho, que conheceu o Mestrado após ter atuado junto ao projeto nas Ações de Popularização.

Outro estudante, o zootecnista Marcos Luz Vieira Júnior também comentou sobre a importância da aprendizagem: “É muito gratificante, pois nesta oportunidade estamos reciclando os nossos conhecimentos e adquirindo uma formação a mais no mercado de trabalho.”

Além das aulas, os(as) alunos(as) fizeram uma visita técnica no campo da Embrapa em Campo Grande, com o objetivo de verem, na prática, os temas estudados em sala.

Sobre o Mestrado Profissional

O Mestrado Profissional do PRS – Cerrado tem como finalidade capacitar, qualificar e aperfeiçoar profissionais em práticas produtivas sustentáveis, gestão da propriedade e em tecnologias e inovação para o campo. Entre as temáticas ensinadas estão a mitigação da emissão de gases de efeito estufa (GEE), práticas integradas e sustentáveis de produção, sistemas de Integração Lavoura, Pecuária e Floresta (ILPF) e Recuperação de Pastagens Degradadas (RPD).

As aulas funcionam no formato híbrido, acontecendo presencialmente de forma bimensal. A cada módulo, um dos estados de atuação do PRS – Cerrado é escolhido para sediar as aulas. A primeira semana presencial foi em Minas Gerais, no mês de abril, e a segunda em Mato Grosso, no mês de junho.


PRS - Cerrado finaliza primeira rodada de Cursos Presenciais em Rondonópolis (MT)

Entre os dias 28 e 30 de agosto, o PRS - Cerrado finalizou a primeira rodada dos Cursos Presenciais no município de Rondonópolis, no Mato Grosso. As atividades, que foram compostas por dois dias de aulas e um Dia de Campo (DC), reuniram 28 participantes. Os cursos fazem parte da Jornada de Aprendizagem para os Agentes de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATECs) dentro do Programa de Capacitação do projeto.

A importância de ter cursos assim é para que ocorra uma maior interação entre o projeto e as empresas de ATER, fazendo com que tenhamos uma maior aproximação e troca de experiências que enriquecem cada vez mais a execução de um projeto tão importante para o Mato Grosso”, destaca Pamella Rubio, coordenadora da FUNDAPER, uma das empresas parceiras do PRS - Cerrado.

Todos os quatro estados de atuação do PRS - Cerrado receberam os Cursos Presenciais ao longo do mês de agosto, com o objetivo de aperfeiçoarem os seus conhecimentos em grupo. Ao todo, estão previstos 13 cursos e, em breve, novas rodadas de aprendizagem serão levadas até os estados.

O que são os Cursos Presenciais?

Por meio de dinâmicas de integração, estudo de caso e oficinas práticas, os Cursos Presenciais têm o objetivo de criar um espaço de troca de conhecimentos e tira-dúvidas sobre as atividades de assistência técnica e extensão rural realizadas dentro do projeto. Além disso, eles são uma oportunidade de aprofundar conhecimentos e experiências sobre as tecnologias de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e Recuperação de Pastagens Degradadas (RPD) com a presença de especialistas.

A Jornada de Aprendizagem do Programa de Capacitação do PRS - Cerrado é iniciada pela parte teórica, desenvolvida nos cursos de Ensino a Distância - EaD Introdutório e EaD Avançado, e finalizada na parte prática com os Cursos Presenciais. Com isso, os Agentes de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATECs) podem treinar as suas capacidades analíticas e habilidades para aperfeiçoar o conhecimento e atender as especificidades do projeto em prol de um campo mais sustentável.











Programa de Capacitação leva Curso Presencial até Campo Grande (MS)

Após os estados de Goiás e Minas Gerais, o PRS - Cerrado levou a Jornada de Capacitação junto aos Cursos Presenciais até a capital Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Entre os dias 23 e 25 de agosto, 28 alunos(as) participaram dos três dias de oficinas, compostos por dois dias de aulas e um Dia de Campo (DC). As atividades dos cursos fazem parte da Jornada de Aprendizagem para os Agentes de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATECs) dentro do Programa de Capacitação do projeto.

Todos os quatro estados de atuação do PRS - Cerrado estão recebendo os Cursos Presenciais ao longo do mês de agosto, com o objetivo de aperfeiçoarem os seus conhecimentos na prática.

O que são os Cursos Presenciais?

Por meio de dinâmicas de integração, estudo de caso e oficinas práticas, os Cursos Presenciais têm o objetivo de criar um espaço de troca de conhecimentos e tira-dúvidas sobre as atividades de assistência técnica e extensão rural realizadas dentro do projeto. Além disso, eles são uma oportunidade de aprofundar conhecimentos e experiências sobre as tecnologias de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e Recuperação de Pastagens Degradadas (RPD) com a presença de especialistas.

A Jornada de Aprendizagem do Programa de Capacitação do PRS - Cerrado é iniciada pela parte teórica, desenvolvida nos cursos de Ensino a Distância - EaD Introdutório e EaD Avançado, e finalizada na parte prática com os Cursos Presenciais. Com isso, os Agentes de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATECs) podem treinar as suas capacidades analíticas e habilidades para aperfeiçoar o conhecimento e atender as especificidades do projeto em prol de um campo mais sustentável.


Curso Presencial do PRS - Cerrado acontece em Sete Lagoas (MG)

O PRS - Cerrado está dando continuidade a sua Jornada de Capacitação junto aos Cursos Presenciais, desta vez, no estado de Minas Gerais. Entre os dias 22 e 24 de agosto, 29 alunos(as) estiveram presentes no município de Sete Lagoas e participaram dos três dias de oficinas, compostos por dois dias de aulas e um Dia de Campo (DC). As atividades dos cursos fazem parte da Jornada de Aprendizagem para os Agentes de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATECs) dentro do Programa de Capacitação do projeto.

Os cursos são muito significativos, tanto para a equipe IABS que está muito empenhada em sua realização, quanto para os técnicos. Além de acessar e aprofundar conhecimentos sobre a implantação de tecnologias sustentáveis de baixa emissão de carbono, como ILPF e RPD, o momento é muito valioso porque os técnicos escutam e compartilham entre si e conosco, com presença e voz, os entendimentos sobre as trilhas e ações do projeto. Gerando muito mais parceria para a resolução dos desafios que encontramos em campo.”, destaca Marília Nepomuceno, Gerente de Cursos Presenciais do PRS - Cerrado.

Ao longo de todo o mês de agosto, os quatro estados de atuação do PRS - Cerrado estão recebendo os Cursos Presenciais para aperfeiçoarem os seus conhecimentos na prática.

O que são os Cursos Presenciais?

Por meio de dinâmicas de integração, estudo de caso e oficinas práticas, os Cursos Presenciais têm o objetivo de criar um espaço de troca de conhecimentos e tira-dúvidas sobre as atividades de assistência técnica e extensão rural realizadas dentro do projeto. Além disso, eles são uma oportunidade de aprofundar conhecimentos e experiências sobre as tecnologias de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e Recuperação de Pastagens Degradadas (RPD) com a presença de especialistas.

A Jornada de Aprendizagem do Programa de Capacitação do PRS - Cerrado é iniciada pela parte teórica, desenvolvida nos cursos de Ensino a Distância - EaD Introdutório e EaD Avançado, e finalizada na parte prática com os Cursos Presenciais. Com isso, os Agentes de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATECs) podem treinar as suas capacidades analíticas e habilidades para aperfeiçoar o conhecimento e atender as especificidades do projeto em prol de um campo mais sustentável.