Saiba como foram os Dias de Campo de Julho

“Tiramos várias dúvidas referentes ao solo para melhorar nossa produtividade. Além de mão de obra, nós temos que ter conhecimento para produzir mais e melhorar o futuro do nosso país”, ressalta Antônio Augusto Guimarães, produtor rural de Água Boa (MT) que participou de um dos 23 Dias de Campo realizados pelo PRS - Cerrado em julho. Antônio faz parte das mais de 800 pessoas que puderam compartilhar experiências diversas que ajudam a tornar o meio rural brasileiro mais produtivo e sustentável. Além de produtores e produtoras rurais, também participam dos DCs representantes de organizações socioprodutivas, palestrantes qualificados e instituições que nos apoiam localmente.

Esses eventos geralmente são promovidos em uma Unidade Demonstrativa (UD) e reúnem teoria e prática, por meio de palestras e observação em campo, de tecnologias já implantadas e bem-sucedidas. Os temas abordados são relacionados às áreas de atuação do PRS-Cerrado e diretamente ligados a situações enfrentadas pelos(as) produtores(as), como: estratégias para implantação da agropecuária sustentável e integrada, sistemas agroflorestais e recuperação e manejo de pastagens degradadas. Até o fim do projeto, serão promovidos mais de 650 eventos como este.

Destaques do mês

Um dos DCs que chamou atenção neste mês foi o realizado no município de Urutaí (GO) no dia 15 de julho. A Fazenda P.U., do produtor João Roberto de Arruda Sampaio, é referência no manejo da floresta de teca. Essa madeira é uma espécie de árvore nativa das florestas tropicais da Ásia, que se adaptou em plantações de clima equatorial e tropical em todo o planeta, incluindo o Brasil. Toda a área da fazenda é dividida por talhões com o objetivo de minimizar riscos de doenças e pragas, facilitando o manejo e garantindo produtos de qualidade.

Gabriel Amaral é engenheiro agrônomo e gerente responsável pela Fazenda P.U.. Ele comenta a importância do DC para a região: “Foi um dia muito proveitoso para todos, com uma troca de experiências bastante valiosa. O Projeto só vem a agregar valor na região como um todo, então esperamos que venham mais Dias de Campo como esse.”

 

E no dia 28 de julho aconteceu outro DC no município de Tangará da Serra (MT). Durante o evento, a frente de pesquisa do PRS - Cerrado apresentou um dos estudos apoiados, sob o tema “Aplicação de Modelagem Computacional e Sensoriamento Remoto no Desenvolvimento e Avaliação de Agroecossistemas Sustentáveis no Cerrado”.

José Carlos é engenheiro agrônomo e comenta a importância de eventos como estes. “Foi uma aquisição de novos conhecimentos, novas práticas e também um compartilhamento com toda a sociedade, comunidade acadêmica e a cidade de Tangará da Serra”, ressalta José sobre a experiência.

O evento também contou com duas palestras técnicas realizadas por especialistas de instituições parceiras, como a EMPAER e a Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT).


28 de julho: dia de celebrar o Dia do Agricultor e da Agricultora

Dia 28 de julho é celebrado o Dia do Agricultor e Agricultora, trabalhadores que contribuem diariamente na produção dos mais variados alimentos que são levados para as casas das famílias brasileiras. Além disso, a importância do exercício da agricultura também se dá por meio da movimentação da economia nacional, da proteção do meio ambiente e da geração de empregos.

E para exercer uma profissão como a dos agricultores(as), é sempre importante garantir o compromisso com uma agropecuária mais sustentável. Esse é o objetivo da Comunidade que Sustenta a Agricultura (CSA). E, aqui no IABS, contamos também com um CSA, que ajuda na promoção de uma cultura solidária, saudável e sustentável de produção e consumo de alimentos.

Uma das principais associadas ao CSA e agricultora que nos entrega as cestas, Dona Nelcy, nos ensina sobre a importância dos alimentos da época e a convivência com a natureza. 

“Trabalhar com agricultura familiar é estar bem próximo da natureza e, com ela, sempre se aprende. O ciclo da vida exige no cotidiano observação, cuidado, interpretação e correções diárias. E é lindo ver chegar a hora da entrega dos produtos, porque são eles que vão alimentar as pessoas. Neste momento, ficamos próximos das pessoas e nos sentimos compartilhando”.

Junto à CSA, o IABS trabalha na divulgação da produção de agricultura familiar, incentivando a comercialização de diversos produtos agroecológicos e estimulando o consumo consciente.


Instituições para elaborar os Planos de Negócios passam por treinamento

Com o objetivo de dar continuidade à trilha metodológica dos Planos de Negócios (PNs) elaboradas em conjunto e para as Organizações Socioprodutivas do PRS - Cerrado, foi realizado, no dia 14 de julho, treinamento com as instituições contratadas para realizar os diagnósticos que subsidiarão a construção participativa dos  PNs. A formação contou com 71 pessoas e teve a participação da equipe de campo e coordenadores do PRS - Cerrado. Durante três horas, foram apresentadas metodologias personalizadas, com a utilização de vídeos institucionais e técnicos para imersão das contratada no Projeto.

O Planos de Negócios é uma ação estratégica para fortalecimento e estruturação das Organizações Socioprodutivas (OSPs). Busca identificar e propor soluções que envolvam as principais atividades dessas Organizações, seus negócios e cadeias produtivas em que estão inseridas, além de diversas ações em áreas de governança e gestão. É um instrumento importante para ampliar e fortalecer o seu papel e suas competências. Atualmente, apoiamos 41 OSPs, que envolvem mais de 3.500 propriedades rurais como Unidades Multiplicadoras no PRS - Cerrado.

Além dos PNs, as contratadas vão desenvolver  Planos de Ação, Planos de Investimento,  Planos de Comunicação e proposta metodológica para a execução de rodadas de negócios. Ao todo, o trabalho tem previsão de execução durante 8 meses.

O papel das OSPs para o PRS – Cerrado

As OSPs são cooperativas, associações, sindicatos e outras formas de organização que agregam produtores e produtoras rurais, com intenções comuns. São essenciais na interlocução do PRS – Cerrado com o seu público beneficiário direto. A construção técnico-participativa de Planos de Negócios, por sua vez, é parte do processo de estruturação e fortalecimento dessas organizações e tem papel preponderante no cumprimento do objetivo final do Projeto de contribuir para uma agropecuária de baixa emissão de carbono.


Está aberta a 1ª Chamada de pré-qualificação para monitores(as) e pareceristas

O PRS – Cerrado lança, nesta quinta-feira (14), a 1ª Chamada de pré-qualificação de pareceristas técnicos(as) e de monitores(as) de EaD. O formato é por meio de cadastro reserva, que poderá acionar o profissional a qualquer tempo para prosseguir com a contratação dos serviços, que será feita por Pessoa Jurídica. O prazo para submissão vai até dia 2 de agosto.

Esta seleção está estruturada sob um edital que apresenta diretrizes gerais, como participar da pré-qualificação, regras, sistema de avaliações, e cronograma. Complementarmente, estão disponíveis seis Termos de Referência, que trazem especificações de cada um dos serviços disponíveis:

  • Pareceristas técnicos(as) para avaliar Planos de Adequação para a Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) em Unidades Demonstrativas (UDs);
  • Pareceristas técnicos(as) para avaliar as ações de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) em Unidades Multiplicadoras (UMs);
  • Pareceristas técnicos(as) – peer review – para avaliar Planos de Negócios das Organizações Socioprodutivas (OSPs);
  • Pareceristas técnicos(as) para avaliar propostas de Unidades Demonstrativas (UDs);
  • Pareceristas técnicos(as) para avaliar propostas de Unidades Multiplicadoras (UMs);
  • Monitoria para cursos na modalidade EaD.

O objetivo do edital, além de mapear profissionais técnicos para a realização dos trabalhos, busca a maior rotatividade para a prestação dos serviços. Por isso, sempre que possível, o mesmo profissional não ficará responsável por mais de um lote constante do Termo de Referência específico da vaga. Outro ponto importante é que este profissional não pode estar atuando diretamente como prestador(a) de serviço (ATEC de ATER para UDs ou UMs, etc.) na trilha metodológica a qual irá concorrer.

Entendendo melhor os serviços de pareceristas e de monitores

Com os pareceristas, o objetivo é formar um corpo técnico que avalie propostas e analise a qualidade de produtos e serviços, assim como contribuir na seleção de propriedades rurais. 

Já os monitores atuarão à frente do curso EaD Avançado em Mudanças Climáticas e Desenvolvimento Rural Sustentável no Cerrado, uma das frentes do Programa de Capacitação do Projeto. O objetivo do programa é capacitar, treinar e sensibilizar em torno das práticas sustentáveis e da agropecuária de baixa emissão de carbono.

Confira abaixo um breve resumo de cada uma das oportunidades abertas

 

  • Pareceristas técnicos(as) para avaliar Planos de Adequação para a Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) em Unidades Demonstrativas (UDs)

O objetivo desta oportunidade é identificar profissionais formados nas áreas das Ciências Agrárias, Engenharias e/ou Ciências da Natureza. É imprescindível pós-graduação em nível de Mestrado nas áreas mencionadas e/ou cinco anos de experiência profissional. 

Também é relevante que os(as) interessadas possuam capacitação técnica ou experiência comprovada em ações relacionadas com a certificação de produtos e propriedades rurais – entendimento e interpretação dos princípios, critérios e indicadores de processos de certificação, adequação de não-conformidades – especificamente relativas aos esquemas apoiados pelo projeto: Carne Carbono Neutro, Certifica Minas, Forest Stewardship Council (FSC), Orgânicos, Rainforest Alliance, Rede ILPF e Round Table on Responsible Soy (RTRS).

Estes profissionais atuarão na avaliação de Planos de Adequação de UDs, que é um instrumento para adequar as propriedades-modelo do projeto para que estejam aptas à certificação escolhida pelo produtor(a) rural. O Plano de Adequação também colabora para a melhora da gestão, organização geral e qualidade dos seus produtos, aumentando rendimentos, reduzindo custos e elevando a renda de produtores e produtoras rurais.

Inicialmente, a previsão é de que sejam recebidos 220 Planos de Adequação de UDs. A contratação dos(as) pareceristas será realizada por lotes e cada lote deve conter cerca de 20 Planos de Adequação de UDs. 

Acesse todas as informações

 

  • Pareceristas técnicos(as) para avaliar as ações de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) em Unidades Multiplicadoras (UMs) 

Para esta oportunidade, o objetivo é identificar profissionais formados nas áreas das Ciências Agrárias, Engenharias e/ou Ciências da Natureza. É imprescindível pós-graduação em nível de Mestrado nas áreas mencionadas e/ou três anos de experiência profissional, preferencialmente nas tecnologias de baixa emissão de carbono promovidas pelo projeto (modalidades de ILPF e RPD), ou em projetos pertinentes às temáticas de atuação do projeto: gestão de propriedades rurais, produção rural sustentável, e melhoria de processos produtivos.

Inicialmente está previsto o trabalho com cerca de 4.000 UMs, tendo cada uma o correspondente conjunto de documentos técnicos de acompanhamento da ATER que deve passar por parecer externo. A contratação dos(as) pareceristas será realizada por lotes, cada um constituído por 40 Relatórios Finais.

Acesse todas as informações

 

  • Pareceristas técnicos(as) – peer review – para avaliar Planos de Negócios das Organizações Socioprodutivas (OSPs)

O objetivo desta oportunidade é selecionar profissionais com formação superior nas áreas das Ciências Econômicas, Agrárias, Engenharias, da Natureza e/ou Ciências sociais. Como pré-requisito, estes profissionais devem ter pós-graduação em nível de Mestrado nas áreas mencionadas e/ou cinco anos de experiência profissional em projetos de desenvolvimento rural, fornecimento de benefícios para pequenos(as) e médios(as) produtores(as) rurais e organizações de produtores(as) rurais, ou em projetos pertinentes às temáticas de atuação do PRS-Cerrado.

Inicialmente, estão previstos cerca de 50 Planos de Negócios de OSPs. A contratação dos(as) pareceristas será realizada para cada OSP, com seu correspondente Plano de Negócios (e Plano de Investimento).

O Plano de Negócios é uma ação estratégica para fortalecimento e estruturação das Organizações Socioprodutivas (OSPs). Busca, junto a essas organizações, identificar e propor soluções que envolvam suas principais atividades, negócios e cadeias produtivas em que está inserida e seu papel dentro dela, além de diversas ações em áreas de governança e gestão. É um instrumento importante para ampliar e fortalecer o papel e as competências das OSPs do PRS – Cerrado.

Acesse todas as informações

 

  • Pareceristas técnicos(as) para avaliar propostas de Unidades Demonstrativas (UDs)

Para esta oportunidade, é necessário que o profissional tenha formação superior nas áreas das Ciências Agrárias, Engenharias e/ou Ciências da Natureza. É imprescindível possuir pós-graduação em nível de Mestrado nas áreas mencionadas e/ou três anos de experiência profissional em projetos de desenvolvimento rural, preferencialmente nas tecnologias de baixa emissão de carbono promovidas pelo projeto (modalidades de ILPF e RPD), ou em projetos pertinentes às temáticas de atuação do PRS-Cerrado. Será valorizada a participação em iniciativas de desenvolvimento rural sustentável voltadas para pequenos(as) e médios(as) produtores(as) rurais.

Inicialmente, a previsão é que sejam recebidas 100 propostas de UDs adicionais às já aprovadas pelo projeto. A contratação dos(as) pareceristas será realizada por lotes de propostas, estando cada lote de 40 propostas de UDs. A contratação dos(as) pareceristas será realizada por lotes de propostas, cada lote estando constituído por 40 propostas de UDs.

Acesse todas as informações

 

  • Pareceristas técnicos(as) para avaliar propostas de Unidades Multiplicadoras (UMs)

O objetivo desta oportunidade é identificar profissionais que tenham formação superior nas áreas das Ciências Agrárias, Engenharias e/ou Ciências da Natureza. É imprescindível possuir pós-graduação em nível de Mestrado nas áreas mencionadas e/ou três anos de experiência profissional em projetos de desenvolvimento rural, preferencialmente nas tecnologias de baixa emissão de carbono promovidas pelo projeto (modalidades de ILPF e RPD), ou em projetos pertinentes às temáticas de atuação do PRS-Cerrado. Será valorizada a participação em iniciativas de desenvolvimento rural sustentável voltadas para pequenos(as) e médios(as) produtores(as) rurais.

Inicialmente, está previsto o recebimento de 750 propostas de UMs adicionais às já aprovadas pelo projeto. A contratação dos(as) pareceristas será realizada por lotes de propostas, sendo cada um constituído por 75 propostas de UMs.

Acesse todas as informações

 

  • Monitoria para cursos na modalidade EaD

Para esta oportunidade, é necessário que o profissional tenha formação superior nas áreas de Biologia, Ecologia, Ciências Ambientais, Agronomia, Zootecnia ou Engenharia Florestal. É imprescindível ter o domínio de ferramentas digitais, conhecimentos básicos sobre mudanças climáticas e desenvolvimento rural sustentável. A comunicação deve ser clara, ter escuta ativa, senso de liderança, atenção, agilidade, fluidez, cordialidade e motivação interpessoal.

Também é desejável possuir conhecimento e experiência na utilização da plataforma Moodle, e na execução e facilitação de cursos EaD. Inicialmente, estão previstas 15 turmas de 40 alunos cada, podendo ser ampliada no decorrer da execução do projeto.

Acesse todas as informações


Dia de Campo conta com presença dos estudantes do Mestrado Profissional

No período de 27 de junho a 01 de julho foi realizado o segundo encontro presencial dos(as) estudantes do Mestrado Profissional, com participação, no dia 30, de um Dia de Campo (DC) em Morrinhos, Goiás, no IF Goiano. Esta ação faz parte de uma série de encontros presenciais previstos para a pós-graduação stricto sensu, com o objetivo de unir teoria e prática e viabilizar a integração entre os estudantes –  o curso do Mestrado ocorre em formato híbrido. 

O DC foi sobre a temática Melhoramento genético florestal em ILP, com o pesquisador da Embrapa Florestas Alisson Moura Santos. Em seguida, foi realizado um tour guiado pelo IF Goiano, que é uma Unidade Demonstrativa do PRS – Cerrado, e aplica a Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) completa. O evento também contou com a participação de representante do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), beneficiário institucional do PRS - Cerrado.

João Marcelo é produtor rural do município de Abaeté (MG) e estudante do Mestrado Profissional. Ele comenta qual a importância da troca de experiências em eventos e parcerias como essas. “É importante para todos os produtores terem conhecimento da ciência, que vai além do que é passado para nós de geração em geração. E eu, como produtor e agora pesquisador, tenho nos Dias de Campo um suporte para estudo e pesquisa. O projeto está me deixando um grande legado”, destaca.

Sobre o Mestrado Profissional

O tema deste Mestrado é Mudanças Climáticas e Agropecuária de Baixa Emissão de Carbono, o curso acontece em parceria com a Universidade Federal de Lavras (UFLA) e conta com 26 estudantes, entre profissionais, técnicos(as), produtores(as) e gestores(as) públicos(as) que atuam no meio rural ou em áreas afins. O Mestrado teve início no dia 15 de março e tem duração de 18 meses.

Próximos encontros

O mestrado profissional do PRS - Cerrado  é um curso híbrido e modular, com aulas remotas e presenciais. Os próximos encontros estão previstos para acontecer em polos em outras cidades, atendendo os quatro estados abrangidos pelo projeto - Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. O próximo encontro programado será em agosto no estado do Mato Grosso do Sul.


Saiba como foram os Dias de Campo de Junho

No mês de junho, tivemos 27 eventos dos nossos Dias de Campo (DC) do PRS-Cerrado. Os eventos ocorreram em 27 Unidades Demonstrativas (UDs) do projeto, nos quatro estados de atuação: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. Ao todo, participaram mais de 1100 pessoas, dentre produtores e produtoras rurais, representantes de organizações socioprodutivas, técnicos(as) e instituições de ATER, palestrantes qualificados, além das instituições que nos apoiam localmente.

Márcia de Souza, produtora de leite no município de Campo Verde (MT), fala mais sobre o evento e como os DCs são importantes: “Acredito que a melhor forma que existe de disseminar uma tecnologia que transforma o nosso estado em um grande produtor, não só de grãos, mas também de carne e leite, é através de eventos como esse. Dessa forma, todo o conhecimento que é gerado nas instituições de pesquisa é trazido para nós, que estamos aqui no campo e precisamos dele”, comenta.

No dia 30 de junho, aconteceu o Dia de Campo no município de Morrinhos (GO). O evento foi mais do que especial, com a participação de palestrantes da nossa parceira da frente de capacitação do Projeto, a Universidade Federal de Lavras (UFLA). Mais informações em breve. 

O que são os Dias de Campo?

Os DCs funcionam como um intercâmbio de experiência entre os(as) participantes. Os eventos geralmente são promovidos em uma Unidade Demonstrativa (UD) e reúnem teoria e prática, por meio de palestras e observação em campo, de tecnologias já implantadas e bem-sucedidas. As ações servem como exemplo aos(às) interessados(as) em replicar as práticas produtivas sustentáveis.

Os temas abordados nas palestras são relacionados às áreas de atuação do PRS-Cerrado e diretamente ligados a situações enfrentadas pelos(as) produtores(as), como: estratégias para implantação da agropecuária sustentável e integrada, sistemas agroflorestais e recuperação e manejo de pastagens degradadas. Até o fim do projeto, serão promovidos mais de 650 eventos como este.


PRS-Cerrado fecha parceria com Suzano

No dia 23 de junho, o IABS, executor do Projeto, assinou uma parceria com a Suzano, a maior produtora global de celulose de eucalipto e uma das principais frentes no desenvolvimento de tecnologias sustentáveis. A partir desse convênio, visamos aumentar ainda mais as nossas ações com os componentes florestais e em prol da sustentabilidade no campo.

O componente florestal faz parte das tecnologias de integração rural que visa um maior benefício no trabalho dos produtores(as) rurais. A árvore é componente crucial nas tecnologias produtivas sustentáveis apoiadas pelo Projeto, que por meio do manejo adequado pode trazer bons resultados e eficiência para os trabalhadores, além de ganhos ambientais, econômicos e sociais.

Pensando nesse compromisso com o meio ambiente, o IABS realiza mais um passo em direção a produção rural sustentável e, consequentemente, na mitigação das emissões de gases de efeito estufa (GEEs).

Componente florestal 

O manejo de tecnologias com componente florestal em propriedades rurais é benéfico para produtores(as), já que reúnem bons resultados e eficiência. A árvore é um dos componentes mais cruciais dentro destas tecnologias, considerando o papel e influência na qualidade de vida dos animais, por exemplo. Ou seja, os animais que pastam em áreas sombreadas pelas árvores, apresentam parâmetros respiratórios e de temperatura inferiores aos animais em pleno sol. Com isso, aumentam a produção de leite e carne, além de reduzirem o consumo de água.

Uma das tecnologias produtivas sustentáveis apoiadas pelo Projeto Rural Sustentável – Cerrado é a Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), sinônimo de Sistemas Agroflorestais (SAFs). O sistema ILPF inclui um conjunto amplo de combinações e práticas que promovem a integração dos componentes agrícola, pecuário e florestal, o que resulta em diferentes sistemas integrados.


Confira a agenda dos Dias de Campo do PRS – Cerrado em julho

Em junho, o PRS-Cerrado realizará 28 Dias de Campo (DCs), em 13 microrregiões dos quatro estados de atuação: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. Esses eventos são realizados com o intuito de sensibilizar produtores(as) rurais para a implementação da agropecuária de baixa emissão de carbono, a partir de palestras e troca de experiências com outros produtores e produtoras que já possuem uma produção sustentável.

Temas relacionados às áreas de atuação do PRS-Cerrado, como manejo sustentável, educação ambiental e outras estratégias para implantação da agropecuária sustentável e integrada, sistemas agroflorestais, recuperação e manejo de pastagens degradadas, serão debatidos em palestras durante os eventos e observados na prática.

Caso tenha interesse em participar, procure o(a) monitor(a) da sua região: www.ruralsustentavel.org/projeto/como-atuamos

Confira as datas de cada evento no mapa abaixo: